segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Prefeito Edivaldo paga salários a professores 22,48% acima do piso nacional




Como parte da política de valorização dos professores da rede municipal de ensino, a Prefeitura de São Luís tem investido sistematicamente na remuneração da categoria. Levantamento realizado pelo Ministério da Educação (MEC) e divulgado pelo site G1 informou que, do universo de municípios pesquisados, a maioria - 55,1% - paga aos professores salários abaixo do piso nacional estabelecido em lei para a categoria. São Luís está entre a minoria das cidades que paga acima deste valor, fixado pelo MEC esta semana em R$2.298,80.

"A concessão de salários dignos aos nossos professores é parte da política de valorização da educação implementada pela Prefeitura de São Luís na nossa administração. Temos investido na melhoria salarial e na garantia de melhores condições de trabalho para os educadores municipais. Os números refletem a importância que damos à política educacional e à valorização dos professores", destacou o prefeito Edivaldo.

O secretário municipal de Educação (Semed), Moacir Feitosa, frisa que o piso salarial inicial dos professores municipais é de R$ 2.815,77 para professor de nível médio, com carga horária de 40 horas semanais; e de R$ 4.652,84 para professores com nível superior. No acumulado dos últimos quatro anos, o reajuste acumulado foi de 39,08%. No ano passado, o prefeito Edivaldo concedeu reajuste de 10,67% à categoria. Em 2015, o aumento concedido pela administração municipal foi de 13,01%; em 2014, de 5,9%; e em 2013, de 9,5%.

"Vários estados e um grande número de municípios do Brasil não têm conseguido pagar o piso salarial nacional aos professores. O município de São Luís vem garantindo o salário aos professores da rede acima do piso. A administração Edivaldo garantiu, inclusive, ganhos reais em toda a estrutura do Plano de Carreira do professores de São Luís, com a implantação de milhares de direitos aos professores", reforçou Moacir Feitosa.

DIREITOS


Os mais de oito mil direitos estatutários implantados pela Prefeitura de São Luís também agregam valores maiores aos salários dos professores e já constituem um dos maiores programas de garantia de direitos a professores na história do Estatuto do Magistério.

Os educadores em São Luís têm ainda acréscimos em seus salários, adquiridos por meio das progressões de níveis e tempo de serviço. A progressão horizontal, por exemplo, é dada a cada três anos, quando o professor recebe um acréscimo de 6% no salário. A progressão vertical acontece quando um professor passa do nível médio para o superior.

A Prefeitura disponibiliza também gratificações por titulação, para professores que concluíram cursos de especialização, mestrado ou doutorado; e gratificações por trabalhar em escola de difícil acesso.Prefeitura de São Luís paga salários a professores 22,48% acima do novo piso nacional

A implantação dos direitos aos professores é resultado de um intenso trabalho de regularização da situação funcional dos educadores, realizado desde o início da gestão do prefeito Edivaldo. No ano passado, a Prefeitura também estabeleceu a não cobrança de previdência sobre a gratificação de um terço paga por ocasião das férias dos educadores.

Professor de História na rede municipal de ensino há 33 anos, Mauro Frazão afirma que a valorização da categoria é primordial para que o profissional execute suas funções com tranquilidade e estímulo, fatores que, na sua visão, têm sido garantidos pela Prefeitura de São Luís.

A professora Surama Cristina Caldas, do 3ª ano, ressaltou a importância da valorização do professor. "Eu tenho visto que o profissional de São Luís, o professor, vem sendo valorizado a partir do seu salário, da sua luta cotidiana, em detrimento de algumas capitais que não têm esse piso", observou a docente, que dá aula na U.E.B. Pedro Marcosine Bertol. "Isso nós motiva a melhorar mais a nossa prática, a dar continuidade na nossa formação continuada e a ter motivação para aperfeiçoarmos ainda mais o trabalho que desenvolvemos com os nossos estudantes", completou.

"Além de nos conceder um piso salarial bem acima dos valores praticados na maioria das capitais brasileiras, a atual gestão tem nos proporcionado oportunidades de capacitação e elevação de nosso nível como educadores. Isso mostra que a Educação em São Luís tem sido tratada como prioridade e conduzida com comprometimento e respeito com nossa classe", disse o professor.

sábado, 14 de janeiro de 2017

Dutra comemora aniversário de Paço do Lumiar com ações importantes em várias áreas

Prefeito Domingos Dutra durante discurso histórico 


O prefeito Domingos Dutra comemorou neste sábado (14), o aniversário do município de Paço do Lumiar com uma vasta programação que incluiu cultura, esporte, laser e várias ações na área social.

A prefeitura realiza durante todo o mês uma vasta agenda com inauguração de obras nas áreas de Educação, Infraestrutura, e Saúde, além de atividades de geração de emprego e renda e o sorteio de unidades habitacionais. Neste sábado a programação começou com um café da manhã para a comunidade, e ainda a entrega de um veículo  para o programa “Minha Casa, Minha Vida”, que vai atender as ações do na região.


A programação festiva, organizada pela Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer, comandada pelo secretário Léo Barata, preparou todo o dia de atividades na Sede do município. Acompanhado da vice-prefeita Maria Paula e secretários municipais, Dutra participou pela tarde de uma missa em Ação de Graça pelos 57 anos de emancipação política da cidade e em seguida seguiu em cortejo para a residência da senhora Isabel Martins, moradora mais idosa da comunidade com 103 anos.

O prefeito homenageou a anciã com uma coroa e em seguida seguiu para a Praça da Vila de Paço aonde participou de um tributo à cidade, deu um abraço simbólico na Praça e partiu o bolo ao lado da segunda Primeira Dama da história do município a senhora Maria Irene Ferreira.

Durante seu discurso na Praça das Vilas Domingos Dutra, falou do trabalho de resgate social que vai fazer nos quatro anos de sua gestão, com um governo pautado em ações com o foco no meio ambiente e preservação de valores históricos.



"Até a minha eleição a imagem de Paço era uma, agora o Brasil inteiro sabe, que o Dutra é prefeito de Paço do Lumiar, e nós vamos elevar cada vez mais o nome desse município, que não é um município de beira de estrada, não foi um município criado para agradar acordos eleitorais, esse município é o quarto mais antigo do Maranhão, aqui morava os indígenas, é por isso que você vai no Mojó, tem lá o seu Geraldo, você vai no Iguaíba, e muitos pontos desse município, você encontra pessoas com feições, com rosto de índio. Vamos fazer um trabalho aqui pra identificar as comunidades indígenas, porque o Brasil tinha dono, o Brasil não era desocupado, o Brasil era dos indígenas que infelizmente foram dizimados, e aqueles que resistiram merecem todo o nosso apoio, e aqui nesse município tem ainda remanescente dos índios Tupinambás, por isso que o Paço é um município nobre. Hoje nós plantamos cinco palmeiras imperiais lá no Viva Maiobão, e vamos plantar também aqui nessa Vila também no final desses quatro anos de governo nós vamos ter um município respeitado!", afirmou o prefeito. 


A programação encerrou no Viva Maiobão com um aulão de Zumba e apresentações dos bois da Maioba e Pindoba.















































sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Veja o vídeo: Lula lança candidatura para presidente 2018 em Congresso de Educadores



Durante o 33º Congresso Nacional da CNTE, realizado de 12 a 15/01, em Brasília (DF), o ex-presidente Lula foi o palestrante de honra da Conferência sobre Conjuntura Nacional e Internacional e falou do atual momento político Brasileiro. 

Durante o seu discurso Lula lembrou do período do seu governo, defendeu os programas sociais  e deixou claro que será candidato à presidência da República em 2018, confira a íntegra do discurso aos educadores.



 Participam do  33º Congresso da Confederação Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras da Educação (CNTE),  cerca de 2.500 representantes da Educação do Brasil e de vários países como Argentina, Paraguai, Uruguai, Portugal, Angola, Suécia, Estados Unidos, Japão, Alemanha, Noruega, Haiti e Canadá.

O Maranhão conta com uma delegação com 59 educadores, entre eles o atual vice-prefeito de São Luis e ex-presidente do Sinproesemma,  professor Júlio Pinheiro e a professora Benedita Costa, atual presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma).


Lula defende educação "para o país ser grande"













Durante o 33º Congresso Nacional da CNTE, realizado de 12 a 15/01 em Brasília (DF), o ex-presidente Lula foi o palestrante de honra da Conferência sobre Conjuntura Nacional e Internacional e falou do atual momento político Brasileiro. "Fico triste porque este país não merece o que está passando", lamentou. O ex-presidente lembrou o período do seu governo e defendeu os programas sociais que implementou. "Para fazer casa para pobre tem que ter subsídio sim", defendeu. Em relação ao atual governo golpista, Lula foi enfático: "não podemos aceitar quando eles dizem que nós quebramos o país. A Dilma não quebrou o Brasil como eles querem dizer. Quem quebrou o país foram os golpistas", disparou.

Lula foi várias vezes interrompido por gritos de palavras de ordem entoados pelos participantes do Congresso. Segundo o ex-presidente, "para recuperar o país é preciso um governo que tenha credibilidade e não há como ter credibilidade com golpe", afirmou.

Com um discurso repleto de reflexões sobre a Educação no Brasil, Lula ressaltou que os recursos para a área nunca poderão ser considerados como gastos, mas sim investimento. “É o investimento mais barato e mais produtivo e o que dá mais retorno para o país”, justificou, sob aplausos. Ele citou avanços do seu governo na educação, como o Prouni, o aumento da participação da União com o Fundeb, o programa caminhos da escola e o ENEM. “Não é a matéria prima, a floresta e a extensão territorial que fazem a grandeza de um país, mas sim a qualidade da educação”, ressaltou.

Lula também pontuou os avanços dos outros países latino-americanos na educação e lamentou as mudanças tímidas do Brasil na área. Também fez um alerta aos trabalhadores organizados e se dirigindo ao presidente do CNTE, Roberto de Leão disse: "este ano, vocês precisam brigar mais do que nunca na história de vocês”. Luís Inácio acredita que a luta política deve ser realizada sob um novo formato, direcionando os esforços para a pressão direta aos congressistas. "Tenho tanta consciência quanto fé em Deus que o Brasil pode se recuperar com facilidade", disse. Lula destacou que “a recuperação passa necessariamente pela volta do crescimento do emprego".


Em Brasília, Lula pede que militantes se preparem para a "luta"












O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deu na quinta-feira (12) mais um passo em direção ao lançamento de sua candidatura ao Palácio do Planalto. Ao participar de um seminário no 33.º Congresso da CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação), em Brasília, Lula pediu aos militantes que se preparem para a "luta" ainda neste ano. "Quem é que vai tirar o País da lama em que ele se encontra?", perguntou o ex-presidente. A plateia, em uníssono, respondeu: "Lula, Lula".

Com críticas ao presidente Michel Temer, o petista indicou que pretende entrar na disputa. "Se cuidem porque, se eu voltar a ser candidato a presidente da República, será para fazer muito mais do que nós fizemos", afirmou. "Tenho 71 aos e pareço um jovem de 30. Quem acha que vai me proibir de fazer as coisas, pode se preparar que eu vou voltar andar este País para fazer as coisas importantes."

Lula foi alvo de um protesto de aproximadamente 50 pessoas, logo que começou a falar. Aos gritos de "Fora Temer, Fora Todos" e "Lula não nos representa", os militantes da CSP (Central Sindical e Popular) viraram as costas no momento em que ele pegou o microfone. Foram hostilizados pela plateia e tiveram de se retirar do auditório do Centro de Convenções Ulysses Guimarães.

"Esse congresso age de forma antidemocrática ao convidar um ex-presidente que não colaborou em nada com a educação", afirmou a professora Janaína Rodrigues, filiada ao PSTU e uma das militantes do grupo. "As ações do governo Lula e Dilma não foram para beneficiar os trabalhadores, mas os barões de ensino e os banqueiros."

Na hora do protesto, os petistas gritaram "Olê, olê, olê, olá, Lula, Lula", em defesa do ex-presidente, chamado de "guerreiro do povo brasileiro". Lula se referiu à manifestação como "gesto democrático" e continuou o discurso. "Se essas pessoas acompanhassem a história, iam saber os equívocos que estão cometendo", comentou.

Com chapéu panamá na cabeça e uma mochila nas costas, o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares - que chegou a ser condenado no processo do mensalão e cumpriu pena em regime fechado - circulava tranquilamente no auditório.

Lula defendeu a ex-presidente Dilma Rousseff, que sofreu impeachment em agosto. "O que nós não podemos aceitar é eles falarem que nós quebramos o País. Eles deveriam ter coragem de dizer que o grande equívoco da companheira Dilma foi fazer a desoneração para manter o emprego. Foi um equívoco? Pode ter sido. Mas ela não quebrou o País como eles dizem", discursou o ex-presidente. "Quem quebrou o País foi o golpista. Desde que Dilma ganhou as eleições e o senhor Eduardo Cunha foi eleito presidente da Câmara, ele trabalhou de forma incansável para não deixar a Dilma aprovar as reformas."

O seminário foi marcado por gritos de "Fora, Temer" e mais parecia um ato de campanha de Lula. "Nós precisamos ter consciência de que estamos perdendo. Mas, para ser presidente, é preciso ter credibilidade. E, para ter credibilidade, só alguém eleito pelo povo brasileiro. Não dá para ter alguém que chegou ao poder pelo golpe, pela porta dos fundos", afirmou, numa referência a Temer. "Nós só temos uma coisa a fazer, que é "lutar, lutar, lutar e fazer o povo brasileiro conquistar o direito de votar outra vez, quem sabe até em 2017."

O PT quer lançar logo a campanha de Lula ao Palácio do Planalto, com o objetivo de criar um fato político e ter argumentos para dizer que ele é vítima de "perseguição", caso seja impedido de concorrer pela Justiça. O ex-presidente é réu em cinco ações penais - três delas referentes a inquéritos da Operação Lava Jato. Se for condenado em segunda instância, não poderá disputar a eleição, por causa das restrições impostas pela Lei da Ficha Limpa.

Ao receber apelos da plateia para ser candidato, Lula abriu um sorriso. "Essa é uma discussão que vamos fazer em 2017. Quero discutir com eles que esse País pode se recuperar. E, para se recuperar, tem uma palavra milagrosa, que é criar empregos", insistiu. Apesar da taxa básica de juros ter caído 0,75%, indo para 13%, Lula disse não ser possível que a Selic "continue crescendo do jeito que está".

Em meio à crise carcerária, o ex-presidente disse que o dinheiro economizado na educação está sendo gasto na construção de presídios. "E cada vez vai custar mais caro. No Brasil, 40% das pessoas que estão presas, nem deveriam estar presas. É que é mais fácil pegar um pobre, que roubou uma galinha para se alimentar, colocar na cadeia. E quando ele sai, aí sim ele vira bandido".

A organização do seminário da CNTE fez a defesa do ex-presidente no fim da abertura do encontro. Em um telão, uma voz em off dizia que o ex-presidente é vítima de "lawfare", uma estratégia para atacar inimigos políticos com acusações sem provas.

Para Gilson Reis, coordenador da Contee (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino), o "golpe" foi urdido para interditar o ex-presidente. "Querem prender o Lula. Se prenderem o Lula prendem cada um de nós, porque não aceitaremos", protestou ele.

O presidente da CUT (Central Única dos Trabalhadores), Vagner Freitas, afirmou que 2017 será o ano da "derrota" de Temer. "Nós não reconhecemos esse governo golpista e nossa função é derrubá-lo, o quanto antes possível. Precisamos fazer eleições diretas ainda em 2017, para o Brasil voltar a crescer", conclamou o



Júlio Pinheiro participa de Ato Político em Brasília ao lado de Lula e milhares de trabalhadores em educação



O Vice Prefeito de São Luís professor Júlio Pinheiro participou na quarta feira (12) em Brasília/DF, de um grande Ato Político ao lado do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva durante a abertura do 33° Congresso Nacional da CNTE.

Júlio foi convidado para compor a Mesa do Ato e sentou ao lado de Lula diante de uma platéia com milhares de educadores e educadoras de todo o País.

O Sindicalista e vice-prefeito de São Luís lembrou que esteve na solenidade em que Lula sancionou a Lei do Piso e ajudou sobremaneira a mudar a perspectiva profissional de milhões de Trabalhadores e Trabalhadoras em educação do Brasil.



"É uma honra viver esse momento ao lado de lutadores do povo como o Lula e milhares de trabalhadores e trabalhadoras em educação .", disse Júlio Pinheiro emocionado.

Curso capacita servidores da Câmara de São Luís







A Câmara Municipal de São Luís, através da Diretoria Administrativa, juntamente com o Departamento de Recursos Humanos, iniciou na última segunda-feira (10), um curso com o objetivo de preparar os novos assessores que chegaram recentemente ao Palácio Pedro Neiva de Santana e de reciclar servidores já pertencentes ao quadro de pessoal da Casa.

O evento cujo tema é a "Nova face da gestão pública do século 21", foi aberto com uma mensagem do presidente do Legislativo Municipal, vereador Astro de Ogum (PR), enfatizando a política da atual Mesa Diretora do parlamento ludovicense de oferecer aos servidores oportunidade e qualificação e reciclagem.

Ogum ressalta que o 1º encontro de gestão para o aprimoramento profissional no desenvolvimento de suas funções, visa também oferecer aos participantes conhecimentos necessários à adoção de medidas que visam modernizar a atividade legislativa.

— Quero saudar a todos os presentes e ratificar o nosso sentimento de que os senhores servidores, efetivos e comissionados, ao lado dos assessores parlamentares, são os responsáveis pela condução dessa verdadeira engrenagem, que é o Poder Legislativo — destaca o chefe do legislativo ao falar da realização do evento.

Funcionários de diversos setores da Casa participaram do encontro e também elogiaram a iniciativa do treinamento. De acordo com a servidora Vanda de Jesus, que faz parte do Cerimonial da Câmara, a capacitação serve para transmitir conhecimento em diversas áreas do parlamento que vai do Regimento Interno ao Processo Legislativo.

— Esse momento é muito importante para nós, servidores do legislativo municipal, pois é um momento ímpar para que possamos aprender a aperfeiçoar o nosso serviço ainda mais. O presidente Astro de Ogum está de parabéns pela iniciativa — disse.

O seminário para capacitação dos servidores do Poder Legislativo está sendo realizado no auditório do Teatro da Cidade, com a participação de vários palestrantes renomados no Estado. O evento, que tem sua concluído nesta sexta-feira, ocorre das 14h00 às 17h30.