sábado, 9 de julho de 2016

Guerreira: Dilma ironiza Cunha "Mulher não renuncia"




A presidente  Dilma Rousseff, ironizou a renúncia de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) à presidência da Câmara dos Deputados. Durante ato de representantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) em Taboão da Serra, na Grande São Paulo, criticou o peemedebista. "Mulher não renuncia, porque mulher não cede na luta", disse ela.

"Pediram, insinuaram, até pressionaram para eu renunciar. Jamais faria isso, sabe por quê? Porque o povo me deu 54 milhões de votos", declarou a presidente afastada. Dilma também reafirmou estar sofrendo uma injustiça no processo de impeachment.



"Eu sou inocente, não tenho conta na Suíça, nunca roubei", afirmou a petista, fazendo alusão à acusação que envolve as contas no exterior que foram atribuídas a Eduardo Cunha. Dilma participou da manifestação no condomínio João Cândido, empreendimento do programa Minha Casa, Minha Vida para entidades, e acusou o governo interino de Michel Temer de querer destruir o programa. "Eles querem acabar com o Minha Casa, Minha Vida. Querem acabar com a faixa um [que prevê moradias para famílias com renda de até R$ 1.800], e isso é acabar com o programa", declarou ela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.