quarta-feira, 11 de abril de 2018

Blogueiro esquece discussão política e parte pra agressão às mulheres!



Ser contra a um posicionamento político, tudo bem. Mas agredir a honra pessoal de uma mulher, aí já é de mais! Até que eu considerava esse senhor chamado, HILTON FRANCO, mas essa atitude foi baixa, rasteira e atinge a mim e todas às mulheres.. Bom seria se esse senhor pedisse desculpas pela agressão. Mulher nenhuma merece ser tratada dessa forma, lamentável! Confira a nota da União Brasileira de Mulheres - UBM em repúdio à agressão que atinge todas nós...




NOTA UBM/MA:



A União Brasileira de Mulheres - UBM Maranhão, vem a público manifestar repúdio ao recente ataque misógino e machista praticado nas redes sociais pelo Professor da rede Estadual de Ensino do Maranhão e Blogueiro HILTON FRANCO, contra a Deputada Federal e Pré Candidata a Presidência Manuela D'ávila.

O combate a toda forma de discriminação, incluindo a sexista, também é objetivo fundamental da nossa República. E uma vida livre da violência é direito de todas as mulheres.
Recentimente Lei 13.642/18 sancionada dia 04 de abril de 2018 que altera a lei 10.446/02, acrescentou o rol das atribuições da Polícia Federal a apuração de "quaisquer crimes praticados por meio da rede mundial de computadores que difundam conteúdo misógino, definidos como aqueles que propagam o ódio ou a aversão as mulheres." Por tanto o Estado democrático de direitos expressa que a rede de computadores nao deve ser mais uma arena de violência contra as mulheres, não mediremos esforços para denunciar qualquer tipo de agressão que nos diminua enquanto sujrito de Direitos. .

Em uma sociedade democrática e que se pretende ser livre, justa e solidária, não há como tolerar ataques misóginos à nem uma mulher.

A tentativa de desqualificar o protagonismo das mulheres em qualquer campo de atuação, mas sobretudo na política, busca intimidar a TODAS que ousam escolher seus caminhos e lutar por seus direitos.

Vemos com apreensão o ambiente de ódio instaurado nas redes sociais compreendendo qque o mesmo avilta a dignidade das mulheres e viola direitos
Repudiamos a toda e qualquer forma de constrangimento sexista utilizada para tentar silenciar mukheres que sonham, lutam e que ousam entrar na política para transformá-la. Quando uma mulher avança nenhum homem retrocede
Expressamos nossa total sororidade à Manuela D'ávila nos somando á sua pré candidatura, como viabilizadoras de um país mais justo com mulheres e homens.

UBM-MA

São Luís, 11 de Abril de 2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.