sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

PAULO PRETO EXPLICA A DESISTÊNCIA DE SERRA NA ELEIÇÃO DE 2018





Revelação de que o ex-presidente da Dersa Paulo Preto, apontado como operador do PSDB, era o beneficiário de R$ 113 milhões em contas na Suíça pode ter sido um motivo para que o senador José Serra (PSDB-SP) não tenha se lançado candidato esse ano; a tese é levantada pelo jornalista Ricardo Kotscho, que resgata o histórico da relação entre Paulo Preto e Serra; o operador tucano também é investigado em inquérito sob suspeita de ser operador de Serra em desvios de recursos do Rodoanel; Kotscho, porém, recomenda "ir com calma" a quem acha que "agora acabou a impunidade dos tucanos"

O nome de Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, pode ter feito com que o senador José Serra (PSDB-SP) desistisse de se lançar candidato nas eleições deste ano. A tese é levantada pelo jornalista Ricardo Kotscho, que resgata, em texto publicado em seu blog, o histórico da relação entre Paulo Preto e Serra.

Nesta quinta-feira 22, uma reportagem da Folha de S.Paulo revela que o ex-presidente da Dersa, apontado como operador do PSDB, era o beneficiário de R$ 113 milhões em contas na Suíça, segundo autoridades do país.

O operador tucano também é investigado em inquérito sob suspeita de ser operador de Serra em desvios de recursos do Rodoanel. "A ligação entre José Serra e Paqulo Peto é bem antiga e se tornou conhecida no último debate com Dilma Rousseff na campanha presidencial de 2010", lembra Kotscho.

O jornalista, porém, recomenda "ir com calma" a quem acha que "agora acabou a impunidade dos tucanos" "Até hoje, nenhum processo aberto pela Lava Jato contra políticos com foro privilegiado foi levado a julgamento pelo STF, quatro anos após o início da operação", lembra.



Fonte: 247

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.