quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

KAKAY: 'QUERO VER BUSCA E APREENSÃO COLETIVAS NA PENÍNSULA DOS MINISTROS'





Advogado criminalista Antônio Carlos de Almedia Castro, o Kakay, voltou a criticar a proposta do governo de Michel Temer de mandados de busca e apreensão coletivos durante a intervenção militar no Rio de Janeiro; "O governo assume o fascismo com mandados coletivos. Quero ver uma busca e apreensão coletiva na Península dos Ministros", disse Kakay, segundo a a coluna Painel

O advogado criminalista Antônio Carlos de Almedia Castro, o Kakay, voltou a criticar a proposta do governo de Michel Temer de mandados de busca e apreensão coletivos durante a intervenção militar no Rio de Janeiro.
PUBLICIDADE

"O governo assume o fascismo com mandados coletivos. Quero ver uma busca e apreensão coletiva na Península dos Ministros", disse Kakay, segundo a a coluna Painel, da Folha de S. Paulo desta quarta-feira, 21.

Nessa terça-feira, 20, Kakay já havia alfinetado o comandante do E´xercito, Eduardo Villas Bôas, para quem "os militares precisam ter a garantia para agir sem o risco de surgir uma nova Comissão da Verdade".

"General não tenha medo da Comissão da Verdade. Basta não torturar, não fazer mandados de condução coletivos nas favelas, não passar por cima dos direitos e garantias constitucionais. Ninguém que cumpre a Constituição tem medo de nenhuma Comissão da Verdade", disse Kakay, segundo relato do colunista Lauro Jardim.


Fonte: 247

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.