terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

FELIPE CAMARÃO DESTACA AÇÕES DO GOVERNO EM BENEFÍCIO DA EDUCAÇÃO E DOS PROFESSORES, CONFIRA O ARTIGO!





Em pouco mais de 3 anos de gestão, o Governo do Maranhão demonstra total comprometimento com a valorização dos educadores maranhenses, contabilizando conquistas IMPORTANTES e HISTÓRICAS para a categoria, que refletem em melhorias para a educação de TODO o Estado. O que demonstra que o diálogo permanente é marca registrada do governador Flávio Dino.

Dentre os benefícios, destacarei os mais significantes, que representam muito mais do que o cumprimento de direitos, mas, principalmente, CONQUISTAS HISTÓRICAS para os professores:

1. Concurso público para 1.500 professores com carga horária de 40h pela primeira vez na história, incluindo 230 vagas para profissionais da Educação Especial;

2. Novo concurso já previsto na lei orçamentária para 2018, com inéditas vagas para educação indígena, educação no campo e quilombola;

3. Concessão das gratificações nunca antes implantadas, como as de dedicação exclusiva para a educação integral e de educação inclusiva, para os docentes da rede estadual, além do reajuste da gratificação para gestores escolares;

4. INÉDITOS concursos internos para ampliação de jornada e unificação de matrículas, beneficiando 1.200 professores em 2017 e mais 1.200 em 2018;

5. Nos últimos 3 anos, realizou o maior número de estímulos profissionais em igual período de tempo da história: mais de 22 mil progressões, promoções, titulações;

6. Recomposição salarial de mais de 22% em três anos, superior à inflação acumulada do período, chegando ao maior salário inicial para professores de 40h da educação básica entre as redes estaduais do Brasil.

Neste ano, o Governo do Estado já está em mesa de negociação permanente com o sindicato e nos próximos dias será apresentada a melhor proposta possível para a recomposição salarial de 2018.

Tais medidas provam que, mesmo dentro dos limites financeiros do Estado, o Governo do Maranhão segue valorizando a categoria, e refutam qualquer notícia inverídica desrespeito aos educadores. Portanto, a atual gestão jamais atuou no sentido de intervir em decisões judiciais, no que tange à descompressão salarial que se trata de um problema criado em gestão anterior. Esse processo foi transitado e julgado em período anterior ao atual governo, cabendo ao Ministério Público – QUE É UMA INSTITUIÇÃO INDEPENDENTE, SEM QUALQUER VINCULAÇÃO COM GOVERNOS - e sua atuação ocorre nos autos, segundo o entender cabível. Assim como, exclusivamente, ao TJMA julgar qualquer questão sobre o assunto.

Felipe Camarão
Secretário de Estado da Educação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.