segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Sinproesemma protocola pauta da campanha salarial 2018 da rede estadual

A direção do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão protocolou, na última quarta-feira (17), na Secretaria de Educação do Estado (Seduc), a pauta da Campanha Salarial 2018. O texto, composto por 22 itens, reflete as principais necessidades dos profissionais do magistério da rede estadual de educação e será tema da próxima reunião com o governo, marcada para o dia 25 deste mês.

Entre as prioridades está a recomposição salarial de 6,81%, referente ao reajuste do piso nacional do magistério de 2018, que o sindicato defende que seja aplicado sobre os vencimentos da categoria, como assegura o Estatuto do Educador. Já para os funcionários de escolas, o Sinproesemma defende, como instrumento de valorização profissional, a extensão do Programa Profuncionário.

Outros itens importantes da pauta são,  automaticidade das progressões e a regularização imediata das progressões dos professores que, mesmo tendo preenchido os requisitos dispostos no Estatuto do Magistério,o, não tiveram seus direitos assegurados

Alguns itens da pauta já foram apresentados e discutidos previamente na primeira reunião com o governo, realizada no início deste mês na qual o governo se comprometeu dar algumas respostas ao Sinproesemma no próximo dia 25 janeiro.

Primeira reunião com o governo realizada no dia 3 de janeiro


Confira, na íntegra, a pauta da Campanha Salarial 2018:

Recomposição salarial sobre o vencimento conforme o disposto no Estatuto do Educador;
Cumprimento da implantação das gratificações do Estatuto do Educador: Área de Risco e Difícil Acesso;
Extensão da gratificação de 30% da educação especial aos professores (as) para quem atua em unidades escolares com salas multifuncionais;
Concessão das Promoções, Titulações e automaticidade das Progressões;
Regularização imediata das Progressões dos (as) professores (as) que mesmo tendo preenchido os requisitos dispostos no Estatuto do Magistério não tiveram seus direitos assegurados;
Garantir a Unificação de duas matrículas ao interesse do Professor (a);
Manutenção da política de ampliação e unificação de matrícula conforme o período estabelecido em lei;
Recomposição salarial para os funcionários da educação pelo aumento da gratificação do Profuncionário;
Criar o programa Estadual do Profuncionário;
Extensão da oferta do Programa Estadual do Profuncionário a todas Regionais através dos IEMAS;
Implantação do Curso de Tecnólogo superior em Processos Escolares para funcionário de escola;
Concurso público permanente para todas as áreas da Educação;
Implantar nos Centros de Ensino a Universalização da Internet e Laboratórios de Robótica, Tecnologia, dentre outros;
Implantação da formação continuada em todas as áreas como política permanente na rede estadual de ensino;
Garantir condições dignas de trabalho com melhorias na estrutura material e física das Unidades Escolares;
Ampliação e efetivação da política de combate à violência na escola;
Fim da terceirização na educação;
Atualização do valor do vale transporte;
Garantir vale-alimentação aos profissionais da educação;
Regionalização do atendimento à saúde do servidor público;
Manutenção da aposentadoria especial dos profissionais do magistério;
Não adoção por parte do governo do Estado das reformas feitas pelo governo Michel Temer.


Fonte: Sinproesemma 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.