quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

LULA: O ÚNICO HERÓI NACIONAL FOI ESQUARTEJADO




Na sua primeira fala após a condenação pelo TRF-4, o ex-presidente Lula lembrou o caso de Tiradentes, que foi esquartejado pela elite brasileira, e hoje é lembrado como o único grande herói nacional; "O único herói que eles encontraram foi aquele que eles enforcaram", disse; a uma multidão na Praça da República, no centro de São Paulo, o ex-presidente disse nunca ter tido "ilusão com o resultado do julgamento" no TRF4 e ressaltou que "eles podem prender o Lula, mas não podem prender o sonho de liberdade, a esperança"; "As pessoas já sabem que é gostoso comer bem, morar bem, viajar de avião... nós são somos de segunda categoria. Vamos colocar o filho da empregada doméstica no banco de escola da patroa", disse

247 - Em discurso a uma multidão na Praça da República, no centro de São Paulo, poucas horas depois de o TRF4 confirmar sua condenação no caso do triplex do Guarujá e aumentar sua pena para 12 anos e um mês de prisão, o ex-presidente Lula disse nunca ter tido "ilusão com o resultado desse julgamento".

"Porque houve um pacto entre o Judiciário e a mídia para acabar com o PT. Eles não suportavam mais a ascensão e a escolaridade das pessoas", afirmou. "É muita gente com carro na rua. A culpa é dessa desgraça do PT, que fica dando poder de compra para pobre", ironizou.

Lula disse que respeitará a decisão "porque foi deles". "O que eu não aceito foi a mentira pela qual eles tomaram a decisão", completou. "Eu não estou preocupado se eu vou ser candidato a presidente da República, não. Eu quero que eles digam qual foi o crime que eu cometi", desafiou. "Eles sabem que eu não cometi um crime", ressaltou ainda.

"Eu agora estou condenado outra vez por um desgraçado dum apartamento que eu não tenho. Ora, se eles me condenaram, me deem o apartamento, poxa", pediu.

Citando Tiradentes, Lula disse que "o único herói que eles encontraram foi aquele que eles enforcaram" e que "o povo é quem foi condenado" com a decisão do tribunal, pois as conquistas estão sofrendo retrocessos.

"Eles podem prender o Lula, mas não podem prender o sonho de liberdade, a esperança. As pessoas já sabem que é gostoso comer bem, morar bem, viajar de avião... nós são somos de segunda categoria", disse ainda. "Vamos colocar o filho da empregada doméstica no banco de escola da patroa", acrescentou.

Fonte: 247

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.