segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Hospitais da rede estadual do Maranhão são aprovados por 9 em cada 10 pacientes





Pesquisa realizada junto aos pacientes de maternidades e hospitais da Rede Estadual de Saúde em São Luís e no interior do Estado mostra que nove entre dez pessoas estão satisfeitas com o atendimento recebido.

O levantamento foi feito nas maternidades Marly Sarney, Nossa Senhora da Penha, Benedito Leite e Hospital Infantil Dr. Juvêncio Matos, em São Luís, além dos Macrorregionais da Baixada Maranhense e Tomás Martins, em Santa Inês – estes últimos inaugurados na gestão do governador Flávio Dino.

A pesquisa foi feita com base nos formulários de satisfação entregues aos pacientes durante o ano de 2017.

“A gestão do governador Flávio Dino equacionou gargalos históricos na saúde pública. Desde o início do governo, resgatamos a funcionalidade do atendimento regionalizado, com foco na gestão ampla e plural. Fizemos estudos dos perfis regionais conjuntamente com os municípios para compor e potencializar a vocação de cada região”, diz o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, ao destacar o esforço do Governo na universalização dos serviços.

Segundo o levantamento, o Hospital Macrorregional da Baixada Maranhense, Dr. Jackson Lago, recebeu aprovação de 100% dos pacientes atendidos. Na sala de medicação, 96% dos entrevistados disseram receber ótimo atendimento.

Inaugurado em setembro de 2015, o Macrorregional da Baixada Maranhense já realizou mais de 1 milhão de atendimentos, ajudando a reduzir a demanda por atendimento de saúde na região e também os gargalos no atendimento dos hospitais de São Luís.

O Macrorregional da Baixada oferece 122 leitos de internação, distribuídos entre clínica médica, pediátrica, ortopédica, cirúrgica e Unidade de Terapia Intensiva (UTI), entre outros.

Outro destaque no atendimento de excelência é o Hospital Macrorregional Tomás Martins, em Santa Inês. Responsável pelo atendimento de 160 mil pessoas da região do Vale do Pindaré, a unidade, que também já ultrapassou 1 milhão de atendimentos, realiza cirurgias de alta complexidade. Na pesquisa de satisfação do usuário, 87% dos pacientes aprovaram os serviços.

Aperfeiçoamento permanente

Para garantir a qualidade permanente no atendimento, as unidades hospitalares investem em avaliação e monitoramento dos resultados mensais das pesquisas de satisfação.

“Todo mês, quando recebemos a pesquisa, fazemos um levantamento para avaliar o nível de satisfação do usuário por setor. Quando constatamos que há reclamação em algum setor, elaboramos um plano de ação específico para resolver aquele ponto. No mês seguinte, avaliamos por meio da pesquisa se de fato houve a melhoria no atendimento após os ajustes”, explica Paula Assis, diretora do Instituto Acqua, organismo responsável pela gestão das unidades onde a pesquisa foi realizada.

A gestora atribui o elevado índice de aprovação dos pacientes ao mérito da gestão hospitalar em implantar o método de humanização do atendimento. “Nós priorizamos a qualidade no atendimento ao paciente, sobretudo garantindo que todos que procurem as unidades saiam com respostas,” acrescenta.

Maternidades

Exemplo do investimento em humanização do atendimento é o resultado exitoso do Programa Ninar, no Hospital Infantil Dr. Juvêncio Matos. Criado pelo governador Flávio Dino, o Programa já colhe frutos no tratamento de crianças com problemas de neurodesenvolvimento.

“Hoje vemos mais tranquilidade para o tratamento das crianças, especialmente em função da qualidade das instalações da Casa de Apoio Ninar, que permite que mães e crianças do interior do estado sejam acolhidas com conforto”, explica Paula Assis. O Programa Ninar em São Luís atende crianças de mais de 45 municípios.

As maternidades Nossa Senhora da Penha e Marly Sarney também apresentaram excelentes resultados na pesquisa de satisfação, especialmente em relação ao atendimento das equipes de assistência ao parto, com aprovação de 98% e 96% dos pacientes, respectivamente.
Anexos
Hospitais públicos do Maranhão têm altos índices de satisfação
As pesquisas ajudam a melhorar progressivamente os atendimentos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.