terça-feira, 30 de janeiro de 2018

CONTRA ALCKMIN, PARTE DO PSB DEFENDE CANDIDATURA DE BARBOSA E RACHA FICA MAIS PERTO





Parte do PSB, contrária a pré-candidatura presidencial ao governador Geraldo Alckmin (PSDB) defende a filiação e a posterior candidatura do ex-presidente do STF Joaquim Barbosa para disputar o pleito de outubro; apoio à Barbosa vem sendo defendido, principalmente, pela ala liderada pelo líder do PSB na Câmara, deputado federal Júlio Delgado (MG); ala contrária a Alckmin vem elaborando uma série de manifestos e notas que serão enviadas aos diretórios estaduais em apoio ao jurista; fissuras em torno das eleições presidenciais crescem e podem rachar o partido

 Parte do PSB, contrária a pré-candidatura presidencial ao governador Geraldo Alckmin (PSDB) defende a filiação e a posterior candidatura do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa para disputar o pleito de outubro. O apoio à Barbosa vem sendo defendido, principalmente, pela ala liderada pelo líder do PSB na Câmara, deputado federal Júlio Delgado (MG). A ala contrária a Alckmin vem elaborando uma série de manifestos e notas que serão enviadas aos diretórios estaduais em apoio ao jurista.

O racha interno no PSB começou com a movimentação do vice-governador de São Paulo, Márcio França (PSB), que tem articulado uma aliança com Alckmin visando disputar o governo do Estado. Barbosa, por sua vez, teria dito, que só aceita sair como candidato se tiver o apoio total do partido. O primeiro manifesto em apoio a Barbosa foi lançado na semana passada pelo diretório do PSB de Minas Gerais.

"A Executiva Estadual do PSB de Minas Gerais reconhece que a filiação de Joaquim Barbosa reforça os quadros do campo progressista. É homem público, capacitado, competente e dará grandes contribuições para as discussões temáticas nacionais" diz um trecho da nota.

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, a legenda ainda não se posicionou sobre como irá agir nas eleições presidenciais deste ano. O partido estaria investindo prioritariamente na disputa dos Estados de São Paulo, Pernambuco, Paraíba, , Minas, Sergipe, Amazonas, Tocantins e Espírito Santo, além do Distrito Federal.

Fonte: 247

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.