quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Sinproesemma conclama a sociedade para a Mobilização do Dia Nacional em Defesa do Serviço Público e contra as reformas do governo Temer

Adicionar legenda





O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma), participa na próxima sexta-feira (27) da grande mobilização geral que marca o  “Dia Nacional de Luta em Defesa do Serviço Público e o lançamento da Campanha Nacional de Valorização do Serviço Público.

O dia de mobilização nacional deve movimentar milhares de trabalhadores em todo o país, no Maranhão o Sinproesemma  se junta às Centrais Sindicais:  Nova Central, (CUT) Central Única dos Trabalhadores, (CTB) Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, (UGT) União Geral dos Trabalhadores, (CSB) Central dos Sindicatos Brasileiros,  Força Sindical e CSPConLutas, por mais concursos, contra às demissões, contra os cortes e congelamentos no orçamento dos serviços, contra a PLS 116, contra a terceirização e a destruição dos serviços públicos, em defesa da dignidade do servidor e dos usuários dos serviços públicos.




A concentração para a mobilização acontece às 7h30 da manhã  em frente ao Ministério da Fazenda, no Canto da Fabril, de lá, os manifestantes seguem em passeata para a Praça Deodoro, onde se juntarão a mobilização dos rodoviários, que por sua vez, irão cruzar os braços por três horas na manhã de sexta-feira (27) das 9h ao meio dia.

O presidente do Sinproesemma, professora Raimundo Oliveira, convocou a categoria e destacou a importância da participação dos trabalhadores e da sociedade na mobilização.

“A mobilização faz parte do conjunto das ações e lutas no enfrentamento contra as reformas do governo Temer, por que mesmo diante das mais diversas manifestações esse governo golpista tem implementado ataques a classe trabalhadora, e mediante aos ataques nós conclamamos a sociedade e os trabalhadores para esse grande  ato juntando todas as categorias de forma que nós possamos nos indignar  e somar forças nesse momento em que está prestes a ser aprovada a reforma mais maléfica do governo Temer, que é a reforma da previdência. Então, a manifestação é nacional e em São  Luis é preciso nos indignarmos e estrarmos juntos mostrando a indignação nas ruas de forma a conquistar a adesão de toda a  sociedade”, pontuou Oliveira.


No Maranhão a movimentação é convocada pelas centrais e pelo Fórum Estadual de Lutas contra as reformas do governo Temer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.