terça-feira, 5 de setembro de 2017

Presidente do Sinproesemma, Raimundo Oliveira e mais dois diretores são eleitos dirigentes nacionais da CTB













As lutas e as conquistas do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma) renderam ao presidente da entidade, Raimundo Oliveira, e às dirigentes Hildinete Rocha e Izabel Lins, o ingresso, em posições estratégicas, na direção nacional da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB). A eleição da nova direção da CTB, para o quadriênio 2017/2021 e que reelegeu presidente o bancário Adilson Araújo, ocorreu no encerramento do seu 4º Congresso Nacional, realizado nos dias 24, 25 e 26 de agosto, em Salvador (BA), com o tema: “Democracia e luta em defesa do emprego e dos direitos”. A CTB é segunda maior central de trabalhadores do Brasil, integrando 1.200 sindicatos.

O presidente do Sinproesemma, Raimundo Oliveira, foi eleito para integrar a direção executiva da CTB. A vice-presidente do sindicato, Hildinete Rocha, e a secretária-geral, Izabel Lins, foram eleitas para compor a direção nacional. A eleição representa um grande avanço na luta sindical e o reconhecimento do Sinproesemma como uma das entidades mais atuantes na luta por educação pública de qualidade.

Segundo Raimundo Oliveira, o caminho para combater a agenda de desmonte das legislações previdenciária e trabalhista, imposta pelo presidente Michel Temer, é “não retroceder”. Para isso, o dirigente acredita na importância da CTB como principal meio de mobilizar os trabalhadores, principalmente diante da reforma da Previdência, que significa a consumação do golpe contra a classe trabalhadora.

“O principal passo a ser dado é a visão classista da CTB, congregando todos os trabalhadores dos seus sindicatos filiados nessa grande luta diária e constante para que possamos combater esses ataques que estamos sofrendo com as medidas maléficas de Michel Temer”, afirma.

Experiência

Para a nova função, a secretária-geral do Sinproesemma, Izabel Cristina Lins, acredita que a experiência do Sinproesemma, na condução da luta dos trabalhadores, ajudará outras categorias na mobilização das campanhas salariais, unindo um grande número de trabalhadores em um grande movimento. “É importante orientar outros sindicatos, porque quando a educação precisa esses outros segmentos também vão ajudar a reforçar a luta pela educação pública de qualidade”, afirmou.

Reforço na educação

Na opinião da professora Hildinete Rocha, entre as medidas importantes tomadas pelos trabalhadores e trabalhadoras está a criação de uma pasta específica para traçar estratégias a fim de ampliar a luta pela educação pública, área que vem sendo sucateada pelas políticas educacionais e orçamentárias do governo de Michel Temer. “A CTB criou no último congresso a Secretaria de Assuntos Educacionais. Isso demonstra a preocupação que temos com os rumos da educação no país e que é necessário intensificar a luta”, frisou a dirigente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.