terça-feira, 19 de setembro de 2017

Após paralisação do Sinproesemma em Poção de Pedra, prefeitura recebe a categoria


Educadores de Poção de Pedras suspenderam por 24 horas as aulas da rede municipal na última sexta-feira, 15. O protesto, aprovado pelos professores em assembleia do Sindicado dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma) no município, conseguiu abrir a mesa de negociações, principal objetivo da categoria, que reivindica o pagamento da segunda parcela do reajuste do piso, no percentual de 3,64%, além de cobrar a redução da carga horária e a concessão de licença prêmio.



A mobilização foi marcada com a insistência em discutir a pauta da categoria. O ato foi reforçado com a participação do primeiro-secretário e coordenador do núcleo de Lago da Pedra, Valdiecio Alves, a secretária da Mulher Trabalhadora, Giselle Leal, a secretária de Formação Sindical, Benedita Costa e a secretária-adjunta de Técnicos de Apoio, Regina Nogueira, que fortaleceram a caminhada até o Palácio da Prefeitura, onde cobraram a abertura do diálogo.

Por volta das 18h, depois de vários cancelamentos, a prefeitura decidiu, finalmente, receber a categoria, mas, no encontro, alegou que não havia condições financeiras em honrar o compromisso porque o governo federal retirou, em junho, recursos da educação. Por outro lado, comprometeu-se em efetuar o pagamento do restante do reajuste, desde que houver a devolução do valor.



No próximo dia 29 de setembro, a categoria decidirá, em assembleia, quais passos serão tomados para dar prosseguimento à luta pela pauta da categoria.

Mobilização é o caminho

Para a professora Janice Nery, secretária de Representação dos Núcleos Sindicais, que acompanha a luta na região, a paralisação, um dos elementos da luta dos educadores, foi decisiva para o início das negociações que não estavam ocorrendo. “A decisão da categoria foi o elemento fundamental para o prefeito revesse a sua posição e garantisse a abertura das negociações. Esse é o caminho: a mobilização e a cobrança da implementação da pauta”, ressaltou.


Fonte: Sinporesemma

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.