terça-feira, 29 de agosto de 2017

 1º BPM: 60 dias sem homicídios na área Itaqui- Bacanga

Comandante do 1º BPM, Tenente-Coronel Edvaldo




Apesar dos altos índices da criminalidade na região metropolitana de São Luís, no Itaqui-Bacanga, podemos constatar que nos últimos sessenta dias houve uma queda histórica, dos números da violência na área, considerada uma das  mais violentas da cidade.

A região Itaqui-Bacanga  historicamente sempre apresentou altos números de roubos, assaltos a ônibus e homicídios. Mas essa é uma realidade que mudou com a chegada do 1º Batalhão da Polícia Militar na região, no dia 1º de junho de 2017. A presença do 1º BPM foi um anseio da comunidade há 30 anos e trouxe cidadania para uma população de cerca de 250 mil habitantes, composta por 58 bairros, que abrange desde a Vila Colier (zona rural) até à UFMA. Além das áreas portuária e da ferrovia.

O diferencial na mudança é a parceria entre as polícias militar e civil, afirma o Tenente-Coronel Edvaldo, "A parceria da Polícia Militar e Polícia Civil, aqui, na área Itaqui-Bacanga está funcionando, porque o delegado Walter Wanderley não cria obstáculo, de imediato ele vai lá e autua,  e está sempre a disposição, essa união é muito importante", pontuou.

No total trezentos homens atuam em uma média de 11/12 viaturas, motos com policiamento ostensivo para cobrir a região. Outro fator importante é o policiamento interno na UFMA, área específica que também registrava altos índices de assaltos e violência, esse índice, zerou desde o início da atuação do 1ºBPM.

"Nós temos uma viatura interna, que é responsável pelas vias externas da Universidade e que tem garantido a segurança de estudantes, professores e demais pessoas que circulam no Campus", observou o comandante.

Operações realizadas no combate a criminalidade

Busca implacável (exclusiva para ônibus), a operação garantiu a queda do número de assaltos aos coletivos que circulam na área.

Saturação (atua nos bairros), garante a segurança de rua em rua.

Além de atuação nos eventos de grande concentração de público, à exemplo da Via Sacra, quando o público registrado ultrapassa 100 mil pessoas,  Festa da Macaxeira, aniversário da Rádio Bacanga FM, além shows de grandes proporções.


Confira os números na redução dos percentuais de ocorrências: homicídio com redução de 36%; apreensões de armas de fogo 30%; cumprimento de mandados de prisões 40%; prisão por tráfico de entorpecentes 33%; roubo de veículos 35%; uma queda recorde para a área Itaqui-Bacanga.


"São 60 dias sem homicídios, isso mostra o compromisso e a responsabilidade dos nossos policiais do 1ºBPM, para manter a segurança na área. Esse reforço ocorreu através do Grupo de Serviço Avançado (GSA), Grupo Tático Móvel (GTM), Esquadrão Falcão (Motos) e o Policiamento Ostensivo (Viaturas de área) que nos ajudaram a controlar os índices da criminalidade. Hoje nós temos a parceria com a população porque existe uma colaboração intensa da comunidade com o nosso trabalho, nós somos uma família”, finalizou o Comandante do 1º BPM, Tenente-Coronel Edvaldo.

Confira as imagens da entrevista aos jornalistas e blogueiros Ebnilson Carvalho e Rose Castro, do site O Itaqui Notícias.


De acordo com os dados estatísticos levantados de janeiro até agosto de 2017, houve uma diminuição de 36% de homicídios com relação ao mesmo período de 2016. Foram 42 homicídios registrados nesse período em 2016, já neste ano no mesmo período, com exceção dos meses de julho e agosto, registrou-se até o momento 27 homicídios, conforme mostram os gráficos comparativos abaixo:







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.