segunda-feira, 31 de julho de 2017

SINPROESEMMA garante mais conquistas: 5.559 progressões salariais para trabalhadores


Presidente do SINPROESEMMA Raimundo Oliveira

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinprosemma) garantiu mais uma conquista: a progressão para 5.559 educadores da rede estadual. 

A medida foi anunciada pelo governador Flávio Dino na última sexta-feira, 28, e é fruto da luta do Sinproesemma, que trabalha diariamente para melhorar a carreira do magistério estadual.

“É uma grande vitória do Sinproesemma e dos educadores e educadoras do Maranhão, mostrando a responsabilidade e a coerência do Sinproesemma. Estou feliz em contribuir com a felicidade dos trabalhadores e trabalhadoras que agora alcançam mais um momento de sua vida profissional”, afirmou o presidente do Sinproesemma, Raimundo Oliveira.

A regularização das progressões é reivindicação histórica da categoria. Até 2013, havia um passivo gigantesco de direitos negados por vários governadores. Buscando solucionar o problema, o Sinproesemma propôs dividir, em três parcelas, o acúmulo das progressões, que foram pagadas em 2014, 2015 e 2016, dando fim à angustia dos educadores que não tinha expectativa para receber o direito.

Finalizado o acordo, o Sinproesemma continuou a cobrança para que o governo continue progredindo os trabalhadores que atingirem o período para progredir na carreira, evitando o acúmulo e garantindo a valorização profissional, uma vez que há aumento no contracheque.

Para o presidente do Sinproesemma, além das progressões, que serão pagas neste ano, a categoria deve somar mais direitos à lista das recentes conquistas, que já conta com a unificação e ampliação, a concessão de gratificação por titulação, a realização de eleições democráticas para diretores, a gratificação do Pró-funcionário para os servidores do Cintra e o concurso público para jornada de 40 horas.

“Juntos com o Sinproesemma, muitas conquistas ainda virão para abrilhantar ainda mais nossa vida profissional e de luta”, destacou Oliveira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.