quarta-feira, 12 de julho de 2017

Sinproesemma cobra reajuste salarial em São José de Ribamar




A reunião contou com a participação da coordenadora do Núcleo em São José de Ribamar e secretária de Comunicação, Ilza Maria, e da secretária de Formação Sindical, Benedita Costa. Pela prefeitura, ainda houve a presença de técnicos das Secretarias de Administração, Educação e Planejamento.

O ponto central do encontro foi a valorização salarial. A professora Ilza disse que a categoria quer resposta sobre o pagamento do reajuste salarial 2017, pois já se passaram mais de seis meses e não houve nenhum aceno quanto ao reajuste salarial no município.

A prefeitura alega que herdou diversas dívidas da gestão anterior e ainda culpou o governo de Michel Temer (PMDB) pela retirada de recursos da educação. A professora Ilza, no entanto, disse que os professores não podem pagar pela irresponsabilidade dos políticos.

Benedita também insistiu que prefeitura encontre uma solução para a database da categoria. Para ela, o investimento nos professores é decisivo para o desenvolvimento social e econômico, além de forte instrumento para acabar com a corrupção.“Se a educação pública fosse valorizado, o país não estava assim”, comentou Benedita.



Dirigentes do Sinproesemma e técnicos da prefeitura analisarão os repasses do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), principal fonte de receita do município, e a folha de pagamento, buscando definir o percentual de reajuste salarial para 2017.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.