quinta-feira, 8 de junho de 2017

Presidente do Sinproesemma destaca avanços enquanto outros sindicatos ainda lutam por reajuste




Enquanto em outros estados do Brasil os professores lutam para receber seus direitos, inclusive reajuste salarial, no Maranhão, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública (Sinproesemma), professor Raimundo Oliveira, destaca os avanços nas negociações da Campanha Salarial 2017, como a conquista do reajuste de 8%, gratificações, ampliações e unificações da matrícula, entre outras vitórias.

“Isso que os professores do Maranhão precisam saber. Enquanto aqui avançamos em muitas coisas, outros estados ainda estão iniciando suas campanhas salariais. No próximo dia 15 já teremos em nossas contas a primeira parcela do décimo e já temos reunião marcada para o dia 12 com secretário de Educação para darmos continuidade à nossa pauta da campanha salarial”, destacou Oliveira.

Segundo o presidente, a mesa de negociação com o Governo do Estado é permanente e os avanços são frutos da luta contínua do sindicato com o aval da categoria, mas lamentou a situação dos professores em outros estados como o do Amazonas, por exemplo, que há três anos não recebem reajuste salarial, e já avisou que no Maranhão, mais conquistas virão.

“Avançaremos ainda mais esse ano em mais conquistas para a categoria. Isso tudo é fruto da luta do Sinproesemma. Mas não podemos ver apenas os nossos umbigos, é preciso ver também que muitos educadores como nós, Brasil afora, enfrentam dificuldades. Muitos estados nem reajuste esse ano darão. Afirmo que, hoje, o nosso sindicato colhe o fruto das sementes plantadas anteriormente”, disse Oliveira.

O sindicalista também ressaltou as correntes contrárias que não querem os avanços na educação. “Há os que torcem para não dar nada certo. Tem os que, mesmo ganhando, criticam o sindicato. Mas é preciso enxergar pra frente e buscar na luta e no diálogo o melhor para todos nós educadores do Maranhão, e o Sinproesemma tem e sempre terá compromisso com a categoria que defendemos”, pontuou o presidente.


Fonte: Sinproesemma


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.