sexta-feira, 26 de maio de 2017

Mais uma baixa,governo Temer derretendo: presidente deixa do BNDES

A mais uma dura perda essa semana no governo Temer, que se desmancha! Maria Silvia foi a primeira mulher a comandar o BNDS. O banco informou que o diretor Ricardo Ramos vai assumir interinamente o comando da instituição. 


Maria Silvia afirma que sua decisão leva em conta motivos pessoais

ELZA FIUZA/AGÊNCIA BRASIL

A presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Maria Silvia Bastos Marques, renunciou ao cargo nesta sexta-feira (26) alegando motivos pessoais.

Com a saída de Maria Sílvia, o banco afirmou que o diretor Ricardo Ramos, do quadro de carreira do BNDES, vai assumir interinamente o comando da instituição.

Em comunicado interno distribuído aos funcionários, Maria Silvia afirma que toda a diretoria, que chegou ao banco junto com ela há cerca de um ano, seguirá no cargo.

"Informei pessoalmente ao presidente Michel Temer a minha decisão de deixar a presidência do BNDES", diz Maria Silvia, no início do comunicado interno. Na agenda oficial da diretoria do BNDES, constava reunião com Temer, marcada para 14h30, em Brasília.

Aos funcionários do BNDES, Maria Silvia alegou motivos pessoais para renunciar. "Deixo a presidência do BNDES por razões pessoais, com orgulho de ter feito parte da história dessa instituição tão importante para o desenvolvimento do País", diz o comunicado, fazendo referência à sua passagem anterior pela diretoria do banco, no início dos anos 1990.

Maria Silvia buscou também enaltecer o quase um ano de gestão à frente do BNDES, durante o qual diz ter buscado "olhar para o futuro, estabelecendo novos modelos de negócios e estratégias para o banco, sem descuidar do passado e do presente, sempre tendo em mente preservar e fortalecer a instituição e seu corpo funcional".

A renúncia de Maria Sílvia acontece poucos dias depois de o BNDES ter criado uma comissão interna para avaliar operações com a gigante de alimentos JBS. A comissão foi anunciada por Maria Silvia após a deflagração de operação da Polícia Federal encarregada de investigar fraudes e irregularidades na liberação de R$ 8 bilhões em recursos do banco de fomento para a empresa antes da executiva assumir a presidência da instituição.

Maria Silvia Bastos Marques
Maria Sílvia é doutora em economia e foi a primeira mulher a ocupar a presidência da CSN (Companhia Siderúrgica Nacional), entre 1999 e 2002. Também foi secretária de Fazenda do Rio de Janeiro no governo do ex-prefeito Cesar Maia (1993-1996).

A executiva foi ainda pesquisadora do Ibre (Instituto Brasileiro de Economia) da FGV (Fundação Getulio Vargas) e sócia de consultoria, além de trabalhar na EOM (Empresa Olímpica Municipal) na prefeitura do Rio de Janeiro.

Maria Silvia tomou posse como presidente do BNDES em 1º de junho do ano passado e desde então vinha promovendo uma série de revisões nas políticas de concessão de financiamentos do banco. Ao ser anunciada para substituir Luciano Coutinho, ela teve seu nome exaltado pelo líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR). Na ocasião, o peemedebista disse que "Temer a escolheu pela sua competência".

Do R7, com Reuters e Estadão Conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.