quinta-feira, 11 de maio de 2017

Edivaldo destaca importância do PAA e residência inclusiva como políticas de assistência




Prefeito Edivaldo destaca importância do PAA e residência inclusiva como políticas de assistência
Emoção, alegria e reconhecimento em um dia especial às pessoas acolhidas pela Residência Inclusiva, na quarta-feira (10), no Jardim Eldorado. Em comemoração antecipada ao Dia das Mães, o prefeito Edivaldo visitou o local onde foi promovido momento de interação e entretenimento para enaltecer esta que é a mulher mais importante na vida de muitos. A Residência Inclusiva é mantida pela Prefeitura de São Luís e coordenada pela Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), integrando o programa nacional 'Viver Sem Limites'. Na mesma tarde, o prefeito Edivaldo já havia participado da distribuição de cestas do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) no Jaracati. Pela manhã, o gestor recebeu o embaixador do Vietnã na Prefeitura.

A Residência Inclusiva é destinada ao acolhimento de pessoas em vulnerabilidade social e situação de abandono. Atualmente, há nove residentes no local que recebem todos os cuidados de um ambiente familiar como higiene, alimentação e cuidados médicos. O prefeito Edivaldo prestigiou a comemoração e parabenizou o trabalho desenvolvido. "É uma alegria participar deste momento, compartilhar e agradecer todos os profissionais que fazem desta casa um verdadeiro espaço de acolhida. O que se faz aqui é cuidar das pessoas. Somos instrumentos de transformação da sociedade. Nossa missão é trabalhar pelo bem das pessoas e vejo que quem está aqui, está recebendo todo o cuidado e carinho", disse o prefeito.

A primeira-dama, Camila Holanda destacou o diferencial do trabalho social desenvolvido pela gestão do prefeito Edivaldo e para as pessoas que são cuidadas. "Sempre visito a casa e momentos como estes são importantes para o dia a dia de quem é beneficiado pela Residência Inclusiva. A Prefeitura desempenha um significativo trabalho neste espaço. Tenho certeza que este momento, preparado com carinho, trouxe alegria para cada um dos acolhidos. Conversamos com a população e percebemos que o trabalho promovido nessa área realmente surte resultado", festejou a primeira-dama.

A festa na data especial do Dia das Mães tem um grande simbolismo e mostra a vontade e determinação da gestão em realizar projetos voltados para os mais humildes, conforme exemplificou o vice-prefeito, Julio Pinheiro. "Este projeto representa o espírito da gestão do prefeito Edivaldo e precisa ser fortalecido. É com ações como estas que podemos constatar a alegria de quem recebe atendimento e o compromisso de quem cuida destas pessoas. Parabéns a todos eles", destacou.


A titular da Semcas, Andréia Lauande, pontuou que a Residência Inclusiva promove interação social e resgata a dignidade das pessoas acolhidas. Ela classificou a ação como uma das mais significativas desenvolvidas na gestão do prefeito Edivaldo."O que foi possível construirmos aqui é graças ao compromisso e sensibilidade do prefeito Edivaldo, que nos permitiu esse feito. A satisfação de ver que o trabalho está seguindo no rumo certo e poder proporcionar uma vida melhor a estas pessoas, nos alegra e emociona", reiterou.

A diretora da instituição, Patrícia Marques Góes, enfatizou todo o compromisso dos que trabalham no local no trato com os internos. "Nossa equipe profissional é toda especializada e quem está aqui é porque gosta, porque tem amor ao que faz e sabe o que representa essa instituição para cada um dos acolhidos. Aqui as pessoas recebem cuidados, atenção e muito amor. Eu me sinto honrada por fazer parte desta equipe e da vida destas pessoas", reiterou.

Vivendo no espaço há três anos, Josefa da Silva, 73 anos, só tem elogios à casa de acolhimento. Ela morava em uma casa no Anjo da Guarda, sozinha e sem cuidados, quando foi identificada e encaminhada à Residência Inclusiva. Josefa tem dois filhos, mas é na casa de apoio que experimenta uma vivência familiar. "Eu gosto daqui. Aqui sou bem tratada, tenho muita coisa para fazer com minhas amigas, tenho paz. É um lugar bonito e as pessoas que trabalham aqui cuidam da gente como mãe cuida de filho", disse ela.

Alegre, falante e bastante extrovertido, aos 83 anos, Dino Carlos Brás mostra toda a vitalidade de quem, mesmo com as tristezas da vida, sabe ver o lado positivo. Ele mora há quase dois anos na residência e agradece todos os dias pela oportunidade. "Eu estava muito doente. Morava sozinho num quartinho alugado e quando me falaram da casa, eu nem queria vir. Hoje, digo que Deus que colocou esse espaço na minha vida. Aqui tenho tudo que eu preciso e foi a maior felicidade da minha vida estar aqui", afirmou. Na ocasião, funcionários declamaram poemas e os acolhidos tiveram momento de interação e de fala e ao final foi servido coffe break.

INCLUSÃO

A área total de 1,8 mil metros quadrados de sua estrutura física é totalmente adaptada para atendimento de pessoas com deficiência, possuindo ambientes amplos e todas as características inerentes a uma residência com salas de estar, cozinha, quartos, banheiros, piscina, jardins e área de lazer.

Os internos chegam à casa por indicação do Ministério Público, que identifica a condição de abandono, principal critério de acolhida no local, segundo as normas das casas inclusivas. Criada para acolher pessoas com deficiência, o espaço também abriga idosos. A casa funciona há pouco mais de três anos.

PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS



No incio da tarde, o prefeito Edivaldo, ao lado do vice-prefeito, Julio Pinheiro e da secretária de Segurança Alimentar, Fatima Ribeiro, acompanhou a entrega das cestas a 220 famílias do bairro do São Francisco e Jaracati, onde os alimentos foram distribuídos esta semana.

"Quando a gente recebe esta cesta temos um alimento melhor. Nela tem o suco, a verdura, a fruta, coisas que na maioria das vezes não temos condições de comprar. É uma ajuda muito grande para as famílias", disse Islândia Pereira Justina, ao receber nesta quarta-feira (10), uma cesta de alimentos entregues pela Prefeitura de São Luís por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Somente este ano o programa já beneficiou quase sete mil pessoas em situação de extrema pobreza.

O depoimento de Islândia Justina é parecido com o das demais famílias beneficiadas. Grávida de sete meses e com outros dois filhos pequenos – de 4 e dois 2 anos - ela contou que com o marido desempregado há mais de cinco meses e ela também sem poder trabalhar, a grande preocupação é garantir alimento para a família. "Precisamos de muita coisa, mas o alimento é o principal, sem ele não ficamos de pé", disse.

Quem também ficou satisfeito com o recebimento dos alimentos foi o senhor Francisco Sales Araújo. Ele disse que na casa dele moram 12 pessoas, e que todas serão alimentadas com os produtos da cesta. "Na minha casa tem eu e minha mulher, filhos e netos. A gente não tem uma renda fixa então nem sempre temos dinheiro para comprar o alimento que a família precisa, principalmente frutas e verduras. Essa cesta ajuda muito nossa alimentação porque são alimentos fresquinhos e saudáveis", disse, feliz ao receber a cesta.

Ao conversar com as famílias presentes o prefeito Edivaldo disse que essa é uma das mais importantes ações da Prefeitura, uma vez que atende às famílias que mais precisam. "Estamos felizes em fazer mais esta entrega do PAA, um dos programas de maior importância desta gestão. Com ele conseguimos complementar o trabalho que executamos com famílias que recebem o Bolsa Família, por exemplo. A gestão entende que, a partir do momento que a familia recebe esssa cesta, abarcamos uma outra política pública, que é a de alimento e nutrição", observou.

O prefeito destacou que é compromisso do município combater e dar soluções aos problemas enfrentados pela população de São Luís, sobretudo colaborar com o enfrentamento da fome e da pobreza, garantindo às famílias uma alimentação saudável e nutritiva. Ele reforçou que o programa se destaca não somente por combater a fome e a pobreza, mas também por fortalecer a agricultura familiar.

Em São Luís, o PAA é executado na modalidade Doação Simultânea, onde a Prefeitura adquire os produtos dos agricultores e os distribui às famílias cadastradas. Os agricultores, por sua vez, recebem os recursos diretamente do Governo Federal, por meio de cartões bancários pessoais vinculados à conta de cada um dos 178 agricultores cadastrados no programa.

O programa é idealizado pelo Governo Federal e executado pela Prefeitura de São Luís com a parceria do Governo do Estado, sendo coordenado pela Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (Semsa) com a articulação da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas) que identifica o público a ser beneficiado e a Secretaria Municipal da Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa) que realiza o cadastro e dá apoio técnico aos agricultores. A parceria com o Governo do Estado se dá por meio da secretaria adjunta de Segurança Alimentar e Nutricional (Sasan), que é ligada à Secretaria do Desenvolvimento Social (Sedes).


 "A intenção do prefeito Edivaldo é fazer com quer este programa tenha uma extensão maior. Primeiro porque favorece o pequeno agricultor, a agricultura familiar de nossa cidade, segundo porque atinge positivamente as famílias que são atendidas", disse o vice-prefeito.

A secretária da Semsa, Fatima Ribeiro, contou que toda semana a Prefeitura adquire em torno de cinco mil toneladas de alimentos junto aos agricultores familiares. "A Prefeitura tem feito um grande esforço para suprir a carência nutricional dessas famílias não só dando as cestas, mas orientando-as sobre como aproveitar bem esses alimentos. Antes da entrega, nutricionistas conversam com as famílias, fazem palestra orientado acerca do aproveitamento integral desses alimentos que muitas vezes não fazem parte da rotina destas pessoas", contou a secretária.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.