quarta-feira, 10 de maio de 2017

Cercado por milhares, Lula chega à Justiça Federal para depor





Por conta do bloqueio policial montado próximo a sede do tribunal, Lula foi caminhando por 50 metros sendo recebido com aplausos e gritos de palavra de ordem em sua defesa. Segurando uma bandeira do Brasil, o ex-presidente caminhou entre os manifestantes acompanhado de diversas lideranças políticas e de movimentos sociais.

De acordo com a Frente Brasil Popular, que convocou a manifestação em apoio a Lula, cerca de 20 mil pessoas participam dos atos em Curitiba. A expectativa é que, ao final do depoimento, o ex-presidente participe de ato público na Praça Santos Andrade, próxima ao local.


É o primeiro depoimento de Lula em ação que figura como réu em processo comandado por Moro que trata sobre o triplex no Guarujá que o Ministério Público Federal diz que pertence a ele, além da guarda dos presentes que Lula recebeu como presidente em um depósito da transportadora Granero.

Em setembro do ano passado, em uma coletiva de imprensa que ficou marcada pela apresentação em power point em que o MPF denunciou Lula - com convicções, mas sem provas - por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Seis dias depois, Moro aceitou a denúncia, e Lula e outras sete pessoas viraram réus. Entre eles, estava a ex-primeira-dama Marisa Letícia, que morreu em fevereiro deste ano e teve as acusações arquivadas por Moro.

O advogado do ex-presidente, Cristiano Zanin, destaca que, tanto as testemunhas de defesa como a de acusação, bem como as provas apresentadas não sustentam a acusação.

"Ao depor, o empresário José Carlos Bumlai deixou claro que Lula jamais solicitou qualquer intervenção sua objetivando a aquisição do imóvel da Rua Haberbeck Brandão 178, em São Paulo. Mais ainda, Bumlai informou que lhe foi pedido que não comentasse esse assunto com Lula. O empresário reafirmou o que já havia declarado em depoimento anterior – que o projeto em questão pretendia reproduzir espaço similar ao que já abrigava o acervo do ex-Presidente Fernando Henrique Cardoso", destacou Zanin.


Cercado por milhares de pessoas, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou para prestar o seu primeiro depoimento na ação que tramita na 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, no processo comandado pelo juiz Sergio Moro, nesta quarta-feira (10). A audiência, prevista para começar as 14 horas, teve início às 14h18. Lula chegou por volta das 13h30 à sede da Justiça.



Com informações de agêncas




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.