quarta-feira, 17 de maio de 2017

"Bomba atômica" provoca buzinaço no Palácio do Planalto, Temer chama o Exército





Manifestantes se concentram diante do Palácio do Planalto pedindo eleições diretas e Fora Temer; o buzinaço dos carros é intenso em Brasília, depois que uma delação bomba do empresário Joesley Batista, da JBS, revelou gravações em que Michel Temer apoia a compra do silêncio de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na prisão; segurança do prédio da residência oficial da presidência foi reforçada com soldados do Exército; já morto, Temer convocou reunião de emergência com ministros e auxiliares.



247 - Após a delação bomba do empresário Joesley Batista, dono da JBS, que atinge diretamente Michel Temer e acaba com seu governo, Brasília vive um Carnaval antecipado.

Confira acima o vídeo divulgado por George Marques. Abaixo, outro vídeo mostra a Polícia Militar usando spray de pimenta para expulsar os manifestantes.

Manifestantes se concentram diante do Palácio do Planalto pedindo eleições diretas e Fora Temer. O buzinaço dos carros é intenso. A segurança do prédio da residência oficial da presidência foi reforçada com soldados do Exército.

Nas gravações em que Joesley levou ao STF, Temer apoia, em conversa com o empresário, a compra do silêncio de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na prisão. "Tem que manter isso, viu?".

Já morto, Temer divulgou uma nota negando tudo e convocou reunião de emergência com ministros e auxiliares.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.