quinta-feira, 11 de maio de 2017

Bira do Pindaré defende Bonificação no Enem para estudantes maranhenses





Em Audiência com a reitora da Universidade Federal do Maranhão, Nair Portela, o deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) defendeu a proposta de Bonificação no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para estudantes maranhenses. "Não estamos ferindo nenhum preceito constitucional, mas garantindo o princípio da igualdade do desenvolvimento regional", afirmou.

O parlamentar destacou que, com o advento do Enem, o Maranhão tem perdido vagas para estudantes de outros estados, que, após concluírem os cursos, retornam para seus estados de origem. Isso, quando não fazem a transferência ainda no decorrer do curso, deixando vagas ociosas. Situações que, segundo ele, propicia a carência de profissionais em determinadas áreas.

“Reputo esse tema da maior relevância porque o Maranhão é o estado com o menor número de médicos por habitantes do Brasil. Lembro que nós comemoramos com muita alegria quando o Governo Federal anunciou o curso de medicina nas cidades de Pinheiro e Imperatriz, ampliando a oferta de vagas. Mas os nossos jovens estão perdendo a oportunidade e o povo maranhense a chance de ter mais médicos porque as vagas estão sendo ocupadas por outros estados”, exemplificou.

Bira defende que é importante atender e favorecer a permanência dos profissionais no local da sua formação. Ele considere que o caminho para alcançar tal objetivo é a luta em torno da bonificação. Segundo frisou, uma medida simples, que a própria Universidade pode adotar por meio do seu Conselho Universitário, como já fizeram os estados do Pará e Pernambuco.

O deputado explicou ainda que é preciso continuar investindo fortemente na qualificação da educação pública e gratuita, mas que lembrou que os resultados serão mostrados em longo prazo e que até lá é preciso investir também em outras frentes no sentido de garantir condições de igualdade entre os estudantes maranhenses e de outros estados.

“Aí alguém diz: ‘Não, nós estamos com essa proposta de vocês destruindo a meritocracia, favorecendo os que têm menos pontos’. Não estamos defendendo isso porque Meritocracia é quando você tem condições iguais, e precisamos reconhecer que o Maranhão está atrasado nessa matéria há décadas e é preciso compensar isso. O problema é imediato e, por isso, essa medida é necessária, em caráter de urgência e emergência para garantir mais oportunidade ao estudante maranhense”, completou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.