sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

O significado da vitória de Rodrigo Maia para Michel Temer












O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reeleito ontem quinta-feira (2) para um mandato de dois anos, recebeu o voto de 293 dos 513 deputados, número suficiente para encerrar a disputa ainda no primeiro turno. A vitória esmagadora demonstra que Maia não terá dificuldades para aprovar as deliberação em plenário.

Ser presidente da Câmara dos deputados significar ter uma das canetas mais fortes no cenário nacional. Pois tem o poder de decisão sobre o que deve ou não ser colocado em pauta para apreciação ou não,  do plenário e a ainda influenciar  na escolha dos líderes das comissões e das relatorias de projetos de lei.

Não podemos esquecer que o presidente da Câmara decide também, se as denúncias por crime de responsabilidade que estão em tramitação e que pedem o impeachment do presidente (golpista) vão tramitar ou se serão arquivadas. Ele também substitui o presidente da República na sua ausência e ou do vice.

Os candidatos derrotados que concorreram ao cargo com Maia foram:


JOVAIR ARANTES (PTB-GO) — 105 VOTOS

Representava o “centrão”.

ANDRÉ FIGUEIREDO (PDT-CE) — 59 VOTOS

Nome oficial da oposição composta por PT, PCdoB e PDT.

JÚLIO DELGADO (PSB-MG) — 28 VOTOS

Buscou o voto de deputados avulsos insatisfeitos com Maia e Arantes.

LUIZA ERUNDINA (PSOL-SP) — 10 VOTOS

Representava o PSOL e deputados avulsos de oposição.

JAIR BOLSONARO (PSC-RJ) — 4 VOTOS

Candidato avulso, não tinha o apoio de seu partido.

e o próprio RODRIGO MAIA (DEM-RJ) — 293 VOTOS

Com o apoio de 13 partidos e a simpatia do governo.

Não podemos negar que Maia foi sortudo, mas o parlamentar também demonstrou habilidade  ao transitar tanto na seara da situação quanto da oposição o que favoreceu a sua vitória.

A vitória é uma demonstração de força do governo, que oficialmente não tinha candidato, mas apostou em Maia para garantir estabilidade na Câmara e encaminhar a votação de reformas de seu interesse, como o golpe da  Previdência e o golpe na reforma trabalhistaEle ficará à frente da Casa até o fim do atual mandato do presidente golpista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.