quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017


Movimentos sociais definem calendário de mobilização contra reformas de Temer

Frente Brasil Popular irá às ruas no dias 8, 15 e 31 de março para barrar as reformas trabalhista e da Previdência




 A Frente Brasil Popular, movimento que reúne mais de 60 entidades, prepara  uma agenda nacional de mobilização contra as reformas trabalhistas e da Previdência do governo Temer. Trabalhadores rurais e sem terra, estudantes e movimentos sociais de todo o país devem se juntar  a mobilização.

O calendário das manifestações começa no dia 8 de março, no dia 15 os movimentos vão às ruas pelo "Dia Nacional de Luta Contra a Reforma da Previdência", ainda em março outra manifestação está marcada para o dia 31, data do golpe militar em 1964.

Durante uma palestra em São Luis no dia 14 de fevereiro o ex-ministro dos governos Lula e Dilma, Carlos Gabas afirmou, que ao contrário do que o governo Temer defende, a Previdência não é a grande vilã do Orçamento. Ele explica que os gastos com a aposentadoria e benefícios representam 7,4% do PIB, enquanto que só com o pagamento de juros da dívida pública são desperdiçados 8,5% do PIB. "O governo coloca a seguridade junto com o orçamento fiscal, então algumas receitas que deveriam constar na previdência não aparecem, por isso há esse suposto rombo."

O governo, a TV, os Empresários e Banqueiros estão mentindo. A Seguridade Social dá lucro e não prejuízo, na verdade o que esse governo sem voto quer é favorecer previdência privada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.