quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Campanha Salarial 2017: Assembleia de São Luís fecha programação de consulta sobre a pauta de reivindicações


O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma) finalizou na última terça-feira (31) o processo das assembleias que ouviu a categoria em 18 regionais sindicais sobre a proposta de pauta da Campanha Salarial de 2017, construída pelo Sinproesemma.



Foram realizadas assembleias nas regionais de Bacabal, Santa Inês, Viana, Pinheiro, Codó, Timon, Presidente Dutra, Barra do Corda, Pedreiras, São João dos Patos, Balsas, Chapadinha, Itapecuru, Rosário, Zé Doca, São Luís, Imperatriz e Açailândia.



Segundo a presidente do sindicato, a professora Benedita Costa, após vencida essa etapa, o próximo passo é fazer o levantamento da votação das regionais e encaminhar a negociação com o governo, com base nesse resultado. “Finalizamos o processo de ouvir a categoria e o nosso próximo passo é encaminhar o resultado dessas Assembleias em uma reunião com o governo já nesta quarta-feira, amanhã. O objetivo é garantir imediatamente o reajuste de 2017 e continuar lutando por 2016. Não vamos abrir mão do direito da categoria”, pontuou.



O professor Raimundo Oliveira, secretário de Administração do sindicato, entende que, “o que vale é que a maioria aprovou a proposta de pauta e o sindicato não vai abrir um milímetro para o governo nessa reivindicação, disse.






Conheça a pauta completa:

1. Recomposição salarial de 19,87%, referente a 2016 e 2017;
2. Cumprimento da implantação das gratificações do Estatuto do Educador: Área de Risco, Educação Especial, Difícil Acesso, Dedicação Exclusiva para professores em Escola de Tempo Integral;
3. Concessão das Promoções, Titulações e automaticidade das Progressões;
4. Cumprimento da Gratificação do Profuncionário de 30% para os funcionários do CINTRA;
5. Recomposição salarial para os funcionários da educação;
6. Extensão da oferta do Programa Profuncionário a todas regionais;
7. Implantação do Curso de Tecnólogo em Processos Escolares para funcionário de escola;
8. Implantação da formação continuada como política permanente na rede estadual;
9. Concurso público permanente para todas as áreas da Educação;
10. Ampliação e efetivação da política de combate à violência na escola;
11. Fim da terceirização na educação;
12. Garantir Vale Alimentação aos profissionais da educação;
13. Implantar nos Centros de Ensino a Universalização da Internet e Laboratórios de Robótica, Tecnologia, dentre outros;
14. Regionalização do atendimento à saúde do Servidor Público;
15. Garantir condições dignas de trabalho com melhorias na estrutura material e física das Unidades Escolares;
16. Ampliação de vagas para Unificação de duas matrículas;
17. Manutenção da ampliação de matrícula;
18. Não adoção por parte do governo do Estado às Reformas do Ensino Médio pelo governo Temer;
19. Pela manutenção da Aposentadoria Especial dos Profissionais do Magistério.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.