quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Morte de Teori gera onda de teorias da conspiração sobre futuro da Lava Jato





Após o impacto da notícia da morte do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Teori Zavascki, em um acidente de avião nesta quinta-feira (19), as redes sociais foram inundadas por teorias da conspiração em relação ao seu falecimento.

O que gerou essa onda de comentários foi o fato de que Teori era o relator dos processos da Operação Lava Jato no STF e iria, agora em fevereiro, homologar as delações premiadas de 77 empresários e funcionários da Odebrecht, nas quais são citados os nomes de dezenas de políticos.

Os internautas também lembraram uma postagem feita, em maio deste ano, pelo filho de Teori, Francisco Prehn Zavascki, que relatou que sua família estava sendo alvo de ameaças.

 Em 26 de maio, ele escreveu: "É obvio que há movimentos dos mais variados tipos para frear a Lava Jato. Penso que é até infantil imaginar que não há, isto é, que criminosos do pior tipo (conforme o MPF afirma) simplesmente resolveram se submeter à lei! Acredito que a lei e as instituições vão vencer. Porém, alerto: se algo acontecer com alguém da minha família, vocês já sabem onde procurar...! Fica o recado!". O post de Francisco não está mais visível no Facebook.


Em maio de 2016, o filho de Teori, Francisco Prehn Zavascki, postou no Facebook sobre ameaças que a família dele estava recebendo

À época, o próprio Teori minimizou o fato. Em junho de 2016, ele chegou a afirmar "não tenho recebido nada sério", sem dar detalhes sobre o assunto.

Hoje, Francisco Zavascki informou a morte do pai pelo facebook  e mais tarde afirmou à reportagem da Agência Brasil que não cogita, no momento, que uma sabotagem tenha sido a causa da queda do avião que matou o pai dele. "Eu realmente temia, mas agora isso não está passando pela cabeça de ninguém. Acho que fatalidades acontecem. Paraty, chuva. O avião arremeteu, e é isso aí. Deu zebra".
Veja mais comentários:



















Com informações das agências, Terra, Reuters, BBC Brasil e O Globo









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.