sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Lula defende educação "para o país ser grande"













Durante o 33º Congresso Nacional da CNTE, realizado de 12 a 15/01 em Brasília (DF), o ex-presidente Lula foi o palestrante de honra da Conferência sobre Conjuntura Nacional e Internacional e falou do atual momento político Brasileiro. "Fico triste porque este país não merece o que está passando", lamentou. O ex-presidente lembrou o período do seu governo e defendeu os programas sociais que implementou. "Para fazer casa para pobre tem que ter subsídio sim", defendeu. Em relação ao atual governo golpista, Lula foi enfático: "não podemos aceitar quando eles dizem que nós quebramos o país. A Dilma não quebrou o Brasil como eles querem dizer. Quem quebrou o país foram os golpistas", disparou.

Lula foi várias vezes interrompido por gritos de palavras de ordem entoados pelos participantes do Congresso. Segundo o ex-presidente, "para recuperar o país é preciso um governo que tenha credibilidade e não há como ter credibilidade com golpe", afirmou.

Com um discurso repleto de reflexões sobre a Educação no Brasil, Lula ressaltou que os recursos para a área nunca poderão ser considerados como gastos, mas sim investimento. “É o investimento mais barato e mais produtivo e o que dá mais retorno para o país”, justificou, sob aplausos. Ele citou avanços do seu governo na educação, como o Prouni, o aumento da participação da União com o Fundeb, o programa caminhos da escola e o ENEM. “Não é a matéria prima, a floresta e a extensão territorial que fazem a grandeza de um país, mas sim a qualidade da educação”, ressaltou.

Lula também pontuou os avanços dos outros países latino-americanos na educação e lamentou as mudanças tímidas do Brasil na área. Também fez um alerta aos trabalhadores organizados e se dirigindo ao presidente do CNTE, Roberto de Leão disse: "este ano, vocês precisam brigar mais do que nunca na história de vocês”. Luís Inácio acredita que a luta política deve ser realizada sob um novo formato, direcionando os esforços para a pressão direta aos congressistas. "Tenho tanta consciência quanto fé em Deus que o Brasil pode se recuperar com facilidade", disse. Lula destacou que “a recuperação passa necessariamente pela volta do crescimento do emprego".


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.