segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Bequimão encerra a 4ª Semana do Bebê Quilombola com festa de Tambor de Crioula







O município de Bequimão, no Litoral Ocidental Maranhense, encerrou no último dia (30), a 4ª Semana do Bebê Quilombola, promovida pela Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria da Cultura e Promoção da Igualdade Racial. O evento, que começou no último dia 25, contou com palestras, recreação e oficinas educativas, tendo como tema central "O direito à sobrevivência e o desenvolvimento da criança quilombola”.

A professora Claudete Ribeiro (Fundação Josué Montelo) comentou sobre a importância do evento. “A Semana do Bebê Quilombola é muito mais que um evento, é uma estratégia comandada pelo prefeito Zé Martins, no sentido de mostrar para os pais das comunidades Quilombolas que a esperança são as crianças. Temos que abraçá-las, amá-las e estimular para que elas cresçam e se tornem cidadãs de bem”, destacou.



Para a moradora da comunidade Quilombola de Juraraitá, Euzébia Braga, o evento teve impacto inclusive na economia das comunidades. “Antes, não tínhamos onde vender nossos produtos, vendíamos de porta em porta ou de comércio em comercio, e muita das vezes a gente trocava com outras mercadorias. Hoje não; temos onde vender e o que sobra a secretaria de agricultura do município compra para nos ajudar”, contou.


Na Semana do Bebê Quilombola, há também espaço para a valorização das tradições quilombolas, como as brincadeiras de cavalo de pau, a tecelagem de redes, a boneca de pano, os carrinhos feitos de lata de sardinha e garrafas de água sanitária, o peão feito do coco babaçu, o tripé feito do casco de coco manso, assim como o berço feito do cofo artesanal, onde as crianças eram colocadas após nascer.

Para a secretária de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, Dinha Pinheiro, a 4ª Semana do Bebê Quilombola mostra os avanços alcançados desde 2013 em Bequimão. “Trabalhamos com a Educação, Assistência, Saúde, Esporte e a Agricultura. A tendência é melhorar ainda mais a Semana do Bebê Quilombola, que já é uma referência no Brasil. A partir de agora, as gestantes vão fazer parte da Semana do Bebê como prioridade na gestão do prefeito Zé Martins”, ressaltou.

Os resultados da iniciativa atraíram a atenção do professor Arlindo Cavalcante, da Universidade Federal da Paraíba. “Eu tomei conhecimento dessa experiência e a partir de um convite da professora Claudete Ribeiro pude vir e ver de perto a grandeza desse trabalho”, reconheceu.

Para o prefeito Zé Martins, o trabalho está apenas começando. “O UNICEF tem 13 indicadores e, desses 13, nós já atingimos 11. Mas eu posso destacar nessas comunidades quilombolas as melhorias na saúde, educação e infraestrutura, que foram nosso foco principal nesta gestão. Mas nossa luta é para alcançarmos os 13 indicadores, para que possamos ganhar o selo do UNICEF, até porque é um parceiro nosso juntamente com a Fundação Josué Montelo e o Governo do Estado, além do Sebrae. Se já vencemos 11 deles, isso mostra que estamos no caminho certo”, destacou o prefeito de Bequimão.

A 4ª Semana do Bebê Quilombola foi encerrada ao som de Tambor de Crioula, Forró de Caixa e uma passeata pelas principais ruas da cidade. Estiveram presentes secretários municipais; lideranças quilombolas, além de alunos e professores, representantes da Secretaria de Igualdade Racial do Estado, da Fundação Josué Montelo e de outras entidades.

O prefeito Bebê Quilombola de 2015, Renê Cantanhede, da comunidade Santa Rita, passou a chave da cidade e a faixa para a nova prefeita Quilombola, Alice Sofia Rodrigues, do povoado Ariquipá. Durante a Cerimônia, o Prefeito Zé Martins (PMDB), conduziu a posse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.