domingo, 27 de novembro de 2016

Com novo modelo de gestão, ações na área de segurança aumentam resolução de casos de homicídios



O Maranhão vem apresentando resultados acima da média quando se fala em resolução de casos de homicídios. Em comparação aos anos anteriores, este ano houve um aumento de 300% nos registros de crimes solucionados no estado. Com base no Mapa da Violência, elaborado pelo Centro Brasileiro de Estudos Latino-Americanos, o percentual registrado no Maranhão é superior à média nacional, que corresponde a 8%.

De acordo com o delegado-geral da Polícia Civil, Lawrence Melo, os resultados são fruto da mudança de postura da gestão estadual com as forças de segurança, que agora contam com investimentos estratégicos, além da melhoria das condições de trabalho oferecidas aos policiais.

“Quanto mais rápido se inicia uma investigação, maior a probabilidade da resolução de homicídios. A mudança na forma de investigar homicídios durante a gestão do governador Flávio Dino fez a diferença. Foi criada a Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) com plantão 24 horas por dia, sete dias por semana; e a delegacia móvel que atende a crimes cometidos em toda a Região Metropolitana de São Luís de forma mais célere e humanizada, chegando ao local do crime e ouvindo testemunhas, tornando possível iniciar o inquérito imediatamente após a ocorrência. É aí que fica demonstrada a importância da polícia bem equipada para a resolução de crimes violentos com morte”, explicou.

O índice de solução dos casos de homicídios na Região Metropolitana de São Luís alcançou uma média de 40% em aproximadamente dois anos da atual gestão, de acordo com os dados fornecidos pela Delegacia Geral do Maranhão. Média que chega a 300%, se comparado ao número de casos solucionados em até 72 horas, ou três dias, prazo reconhecido pelas forças de segurança como primordial para a identificação dos criminosos.

Esses números levaram o Maranhão a ultrapassar a meta determinada pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) na redução da criminalidade que é de 20% em quatro anos (5% a cada ano de gestão de um governo), mas em menos de dois anos, o Maranhão conseguiu alcançar uma queda de mais de 18%, o que representa quase o dobro do exigido pela Senasp.

Aparelhamento

Com os investimentos realizados pela gestão estadual foi possível o aumento do efetivo com a inclusão de mais de 1.500 policiais, mais de 423 novas viaturas, aquisição de equipamentos de proteção como coletes e armamentos, estruturação das delegacias e batalhões de polícia são algumas das ações do Governo do Estado para qualificar a atividade da Segurança tanto na resolução de crimes quanto no enfrentamento da violência.

Mapa da Violência

De janeiro a setembro deste ano, o número de crimes letais contra a vida em todo o Maranhão foi 20% menor que o mesmo período de 2014. A principal redução ocorreu na cidade de São Luís, onde o número total de crimes violentos letais caiu de 521, em 2014, para 411 em 2016. Comparativamente com o ano de 2015, a redução do no número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) foi de 11,8% em 2016, segundo dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.