quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Ato contra cultura do estupro e a impunidade nos crimes contra as mulheres será hoje (20).



Diante dos constantes casos de estupro e violência contra as mulheres, vários grupos de mulheres da capital estão se reunindo para uma série de ações contra a cultura do estupro e da violência de gênero. No Brasil a cada 11 minutos uma mulher é violentada, partindo deste dado e de constantes casos que cercam o dia a dia das mulheres maranhenses foi gerado esse movimento para protestar por direitos iguais e também que se faça justiça nesses casos, que na maioria das vezes ficam impunes por falta de provas.

O ato contra a cultura de estupro é uma manifestação diante dos posicionamentos e comportamentos machistas que culpabilizam as vítimas e legitimam o crime dos agressores. Com a intenção de visibilizar esta luta e somar forças para que possamos desconstruir essa sociedade que perpétua desigualdade entre os gêneros.

Os Capoeiras da Ilha, Maratuque Upaon – Açu e grupo Afrôs estarão presentes dando apoio ao movimento.

A concentração do ato será na praça D. Pedro II, em frente ao Tribunal de Justiça, às 19hs, dia 20 de outubro.

Todos podem  participar da passeata. 



O ato é organizado por um movimento contra a cultura do estupro e a violência contra a mulher, portanto, que luta contra todas as formas de opressão exercidas sobre as mulheres e pela equidade social entre os gêneros. O objetivo é defender a cultura que afirma, defende e garante os direitos às mulheres.


O quê: Ato Contra Cultura do Estupro

Onde: Em frente ao Tribunal de Justiça - Centro Praça dom Pedro II

Quando: 20 de outubro

Horário: 19hs

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.