sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Alerta: Governo confirma 87 casos de bebês com microcefalia nos municípios maranhenses

O Ministério da Saúde reforça que a única saída é o combate ao mosquito transmissor da dengue, da febre chikungunya e do zika vírus


Os casos de microcefalia têm aumentado significativamente no país a região nordeste aparece em segundo lugar no ranking de casos da doença. A maioria dos registros está em Pernambuco, e numa escala que impressiona. Eram 268 na semana passada. Agora, são 487. Aqui no Maranhão, uma batalha é o que tem pela frente o governo Flávio Dino, no combate da doença, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que até o dia (25), quinta-feira, de acordo com o Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (Sinasc), foram confirmados 87 casos de bebês em 43 municípios.


Os municípios com casos registrados são: Açailândia (1), Aldeia Altas (1), Axixá (1), Barra do Corda (3), Buriticupu (6),Buritinara (1), Campestre (1), Carolina (1), Caxias (1),Chapadinha (1), Codó (1), Coroatá (3), Davinópolis (1), Dom Pedro (2), Esperantinópolis (1), Grajaú (1), Humberto de Campos (1), Icatu (1), Imperatriz (5), João Lisboa (1), Loreto (1), Mata Roma (1), Miranda (1), Paraibano (2), Pedreiras (1),Pio XII (1), Presidente Dutra (2), Presidente Vargas (1), Rosário (1), Santa Inês (2), Santa Rita (1), Santo Antônio dos Lopes (1),São Domingos do Azeitão (1), São Francisco do Brejão (1), São João dos Patos (2), São José de Ribamar (5), São Luís (22),Senador La Roque (1), Timon (2), Trizidela do Vale (1), Turiaçu (1), Urbano Santos (1) e Viana (1).

Dentre os casos apresentados, um óbito ocorreu em São José de Ribamar.

Ministério da Saúde divulgou novos números do surto de microcefalia no país, agora são mais de 700 casos em nove estados. A maioria dos casos está concentrada no Sudeste, seguido pelo Nordeste, Centro-Oeste, Sul e Norte. Na relação de casos por cem mil habitantes, Goiás vem em primeiro, com 2.314 casos por 100 mil habitantes. Depois, São Paulo, com 1.615 e Pernambuco com 901.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.