terça-feira, 3 de março de 2015

Eliziane Gama será homenageada na Assembleia Legislativa do Maranhão


Os deputados estaduais maranhenses realizarão nesta quarta-feira, dia 04 de março uma Sessão Solene em comemoração ao Dia do Poder Legislativo do Maranhão e ao aniversário de 180 anos de instalação da Casa Legislativa. A sessão será realizada às 11 horas na Assembleia Legislativa do Maranhão, localizada no Bairro Cohafuma em São Luís-MA.

A programação será marcada por homenagens às parlamentares que fizeram história no Legislativo Estadual, entre elas a deputada federal Eliziane Gama (PPS-MA). Durante o evento serão entregues placas comemorativas a todas as ex-deputadas estaduais e atuais parlamentares que ajudaram a construir a história da Assembleia Legislativa.

Com dois mandatos de deputada estadual e no primeiro mandato na Câmara dos Deputados, Eliziane Gama tem uma trajetória no parlamento marcada pela participação em diversas comissões ordinárias, comissões parlamentares de inquérito, além de forte atuação na defesa dos direitos humanos.

“Sinto-me honrada por estar entre as deputadas que serão homenageadas e fazer parte da história da Assembleia Legislativa. O Parlamento é um espaço de discussão de projetos, de luta por benefícios para a população, e a mulher precisa estar incluída neste espaço”, destacou Eliziane Gama.

Voto feminino

Na sexta-feira (06) Eliziane Gama participará de uma Sessão Solene em alusão aos 83 anos de conquista do voto feminino no Brasil, comemorado no último dia 24 de fevereiro.

Esse direito ao voto adquirido pelas mulheres brasileiras foi assegurado no Código Eleitoral Provisório Nº 21.076 no ano de 1932. A luta prosseguiu até que em 1946 o voto obrigatório foi estendido às mulheres.

“O voto é um direito básico da cidadania! As mulheres sofriam restrições que foram vencidas bravamente na década de 30. Hoje a nossa luta é que as mulheres ocupem cada vez mais os espaços de poder e participem das decisões do país de forma atuante, porém, infelizmente a política ainda é um espaço muito masculino. Precisamos avançar. Nós podemos!”, completou Eliziane Gama.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.