terça-feira, 21 de outubro de 2014

Sindicalistas apoiam Guterres para a Secretaria do Trabalho e Emprego do governo Flávio Dino

Sindicalistas com Guterres, e o deputado Zé Carlos durante evento no último fim de semana

O presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil no Maranhão (CTB-MA), Guterres, prestigiou o evento promovido pelo Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Produtos Alimentícios Naturais e Industrializados de Panificação do MA (Sindpanip), em alusão ao Dia Mundial da Alimentação. 

O evento contou ainda com a presença do deputado Zé Carlos (PT), eleito para câmara federal e participação dos demais sindicatos como: o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de 3º grau do MA, (Sintema), Sindicato dos Metalúrgicos do Maranhão (Sindmetal), Sindicato das Empregadas Domésticas do Maranhão (Sindoméstico), Federação de Turísmo do MA, Sindicato dos Empregados do Comércio Hoteleiro e Similares (Sindhotéis-MA) e demais representantes dos trabalhadores.

Durante o evento um dos assuntos mais comentados pelos sindicalistas foi a expectativa das categorias com surgimento do nome de Guterres, para assumir a Secretaria de Trabalho e Economia Solidária do novo governo.

 Para o presidente do (Sindpanip), Boa Ventura Maia, "Guterres é uma boa opção, e vai fortalecer os sindicatos a frente da pasta". Reinaldo Silva Diniz, diretor financeiro, fez questão de lembrar, "Quando cheguei ao sindicato não tinha base, e o Guterres abraçou o (Sindpanip), na estruturação tivemos o apoio dele, eu tenho certeza, será uma boa gestão". afirmou.

O presidente do (Sintema), também se manifestou sobre o assunto, "Nesse momento difícil que estamos passando, esta união é muito importante, pois o país esta vivendo a reta final para escolha de um presidente, são dois projetos bem distintos, para o país, é o que temos colocado para os trabalhadores. O companheiro Guterres, está sempre envolvido, na defesa do trabalhador, então nada melhor que um nome com competência para a secretaria do Trabalho no estado", disse.

Para Ana Mendonça Silva, presidenta do (Sindhotéis-MA), o movimento sindical precisa estar representado, "Nós temos uma expectativa muito grande com o governo". Para ela depois de cinquenta anos de retrocesso, "Os hoteleiros também estão na luta esperando que o maranhão consiga dar a volta por cima. Guterres é um sindicalista, é um trabalhador e nós queremos um trabalhador na nossa defesa na secretaria do trabalho", afirmou.

Luis Henrique Pereira da Silva, presidente da Federação de Turismo do Maranhão, elogiou o evento, "A questão do movimento sindical, hoje não fazer este tipo de evento só. E convidar os demais sindicatos, eu parabenizo". Luis Henrique aproveitou para reafirmar a confiança no novo governo, "Eu acredito que Flávio, com a visão que tem de descentralizar a política no estado, nós vamos ter o respeito que a sociedade e as categorias precisam e acima de tudo, o espaço no governo. Guterres é um parceiro nosso, a gente precisa ter na secretaria do trabalho um dirigente sindical, que tenha a visão de mercado, que realmente fala a língua do trabalhador", disse.

Na opinião do presidente do (Sindmetal), José Maria Araújo, "Um dos critérios para a escolha do novo secretário é que seja tirado alguém da categoria dos trabalhadores, porque conhece a necessidade e sabe representa-los", pontuou. Já para a presidenta do (Sindoméstico), Guterres vem da classe dos trabalhadores, é conhecedor dos direitos de toda classe trabalhadora", afirmou.

"Ele reúne as condições técnicas, se o governo o escolher a classe vai estar muito bem representada", afirmou o deputado Zé Carlos. 

Sobre a ventilação do seu nome para a pasta, Guterres agradeceu, o reconhecimento dos companheiros, "Fico muito lisojeado, acho que isso muito me honra". Para Guterres, uma das prioridades de quem for o escolhido, para ser o titular da pasta é ouvir as categorias de trabalhadores no estado, "Confio no Flávio, seja quem for o escolhido, a pasta estará em boas mãos. O que observo como presidente da (CTB), no Maranhão é que hoje há um clamor que vem de todas as categorias, por gestores que se proponham sentar e fazer uma gestão mais participativa, aí eu lembro aqui, que esta será uma prioridade deste novo governo, o diálogo com quem realmente está na linha de frente no desenvolvimento no estado, que são os trabalhadores e trabalhadoras", afirmou.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.