sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Dilma Rousseff vence último debate presidencial das eleições 2014 na TV Globo


Os presidenciáveis se enfrentaram pela última vez em debate aberto promovido pela rede Globo de televisão na noite de ontem sexta-feira (24). Desta vez a novidade que marcou o encontro de Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT), com os brasileiros foi a participação de setenta eleitores indecisos no estúdio e participação destes, fazendo perguntas diretamente aos candidatos. Aécio e Dilma, também tiveram maior liberdade para se movimentar pelo cenário, o que parece-me ter garantido maior segurança aos dois.

Corrupção

O tema abriu o debate, com Aécio Neves disparando sobre a Petrobras, utilizando-se de suposta denúncia da edição de sexta-feira (24), da revista VEJA, de que a presidente tinha conhecimento do esquema de corrupção na estatal. "Dou oportunidade da Sra. responder aos brasileiros, a Sra. sabia candidata?", Dilma Rousseff, demostrou toda sua indignação e afirmou que irá se defender na justiça. "É fato que o Sr. tem feito, uma campanha extremamente agressiva contra mim, isso é reconhecido por todos os eleitores, agora esta revista, que fez e faz sistemática oposição a mim, faz uma calúnia e uma difamação, do porte que ela fez hoje e o Sr. endorsa, a pergunta".

 Dilma afirmou que a revista em sua denúncia não apresentou nenhuma prova do que fala, e disparou, "Esta revista tem o hábito de nos finais das campanhas, na reta final, tentar dar um golpe eleitoral". Segundo a presidente a revista VEJA praticou o mesmo golpe nas eleições de 2002; 2006; e em 2010, a presidente disse ainda, "O povo não é bobo candidato eu irei na justiça para defender-me".

Trabalho e emprego

Quando o tema foi questionado por Dilma, sobre a opinião de Aécio Neves em relação ao salário mínimo, ela destacou também o aumento da renda no valor de 1,5%, e alfinetou, "Candidato, o Sr. concorda com o que diz seu candidato a ministro da Fazenda, quando diz que o salário mínimo está alto demais? Aécio, afirmou ter grande orgulho do seu candidato, "Tenho um orgulho enorme do meu candidato a ministro da Fazenda", e também alfinetou, "A inflação está de volta, a situação do Brasil, é extremamente grave candidata", e finalizou sua resposta dizendo que o país fracassou na condução da economia, "Inflação saindo do controle, um crescimento pífio", que o Brasil é um "cemitério de obras", e que o governo teria fracassado no avanço dos indicadores sociais.

Desespero

Uma demostração desesperada de tentar ganhar mais um ponto na aprovação dos eleitores, de tentar confundir o eleitorado, que nas últimas pesquisas apontam a petista com oito pontos à frente do tucano.

Aécio contradisse o inicio da sua fala no debate, quando afirmou que a campanha do PT, "vai entrar para história como a campanha da calúnia e da difamação, mas, lamentavelmente o tucano se contradiz, quando, traça um panorama tão negativo da atual situação do país.

Ao contrário de tucano. Dilma informou que, "Quem não investiu em educação foi o seu governo candidato",  em Minas quando poderia ter investido oito bilhões, na educação Aécio  não o fez, alfinetou a presidente.

Novidade

Entre acusações e defesas as participações dos eleitores indecisos deram um tom de novidade ao debate da Globo,  eles fizeram suas perguntas no segundo e quarto blocos. 

O eleitor Luís Alexandre perguntou: "Qual será a sua política para quem mora de aluguel? Pois está cada vez mais difícil, os preços estão muito acima da inflação"

Aécio contestou o número de 3,5 milhões de habitações entregues pelo atual governo no país e disse que se eleito vai manter o Minha Casa Minha Vida. "Vamos ampliar esse programa com parcerias com os municípios e com os estados de todo o Brasil".

Dilma respondeu também falando do Minha Casa Minha Vida. "O programa é para quem quer sair do aluguel e oferece uma enorme quantidade de vantagens. Se eu for eleita, vamos fazer mais 3 milhões de casas e vamos ampliar as faixas de renda. Assim você terá a chance de comprar sua casa, caso seja sorteado". 

No comparativo, Dilma sempre esteve à frente do debate, pois os números não deixam dúvida de que a atual situação do país, é bem diferente dos números dos governos passados dos tucanos.

Dilma falou também do Pronatec. “Em 8 anos, candidato, vocês fizeram apenas 11 escolas técnicas”, disparou. “Nós fizemos quatrocentas.”

O tucano reconheceu que o Pronatec é “uma inspiração”, mas disse que ele precisa ser melhorado e ampliado: “Mais do que esses números decorados e estatísticas, vamos falar de educação de verdade”, pediu o Aécio sem argumentos...

Mais uma vez, Dilma se saiu melhor que Aécio, nas perguntas, respostas, réplicas e tréplicas, agora é aguardar e conferir no próximo domingo (26), quem saíra vitorioso nas urnas, deste, que foi com certeza, um dos mais importantes duelos entre candidatos à Presidência da República do Brasil.








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.