domingo, 26 de outubro de 2014

Confira os governadores eleitos no segundo turno no Brasil

O segundo turno aconteceu em treze estados mais no Distrito Federal neste domingo dia (26), confira a lista dos eleitos pelo país.


Destrito Federal

Rodrigo Rollemberg (PSB) 

Rodrigo Rollemberg (PSB) , foi eleito com 55,56% dos votos, contra 44,44% de Jofran Frejat (PR).

Ele comemorou a vitória ao lado da mãe, Dona Teresa, e da mulher Márcia. Ele adiantou que já vai iniciar nesta semana as conversas de transição com o atual governador Agnelo Queiroz (PT). Sua primeira medida "radicalizar na transparência", com a criação de um conselho formado por entidades da sociedade civil para acompanhar os projetos e gastos do governo.

Goiás

Marconi Perillo

O atual governador Marconi Perillo (PSDB), foi reeleito com 57,44% dos votos, contra 42,56% de Iris Rezende (PMDB).

Perillo, 51 anos, nasceu no município goiano de Palmeiras de Goiás. Formado em direito, começou sua carreira política na década de 1980, como presidente do (PMDB), Jovem de Goiás e, depois, como presidente nacional da Juventude do (PMDB). Seu primeiro mandato foi em 1990 como deputado estadual ainda no (PMDB). 

Em 1994 foi eleito deputado federal pelo (PP), eleito em 1998 a governador e reeleito em 2002 pelo (PSDB), em votação histórica foi eleito senador com 75,82% dos votos, voltando ao governo do estado em 2010.

Rio Grande do Sul

José Ivo Sartori (PMDB) 


José Ivo Sartori (PMDB) foi eleito com 61,21% dos votos. Tarso Genro (PT) teve 38,79%.

Durante entrevista após o resultado das eleições no estado ele afirmou que a prioridade do governo será o diálogo, uma das primeiras ações será montar uma equipe capaz de promover o diálogo entre governo e sociedade. "Vamos primeiro nos organizar. Depois definiremos os caminhos para o Rio Grande e construiremos um projeto de Estado", afirmou. 

Rio de Janeiro

Pezão (PMDB)
Luiz Fernando Pezão (PMDB) foi eleito. com 55,78% dos votos válidos e Marcelo Crivella (PRB) tem 44,22%.

Natural da cidade de Piraí (RJ), formado em economia e administração de empresas, Pezão, 59 anos, assumiu o governo do Rio de Janeiro após a saída de Sérgio Cabral, em abril deste ano.

Entrou para a vida política na década de 1980. Foi eleito vereador (em 1982 e em 1993) e prefeito de sua cidade natal por duas vezes (1996-2000 e 2001-2004). Também foi secretário estadual de Obras e vice-governador do estado ao longo dos mandatos de Cabral, entre 2007 e 2014.

Mato Grosso do Sul

Reinaldo Azambuja (PSDB)

Com todos os votos apurados, Reinaldo Azambuja (PSDB) está eleito. Ele teve 55,34% dos votos válidos, contra 44,66% de Delcídio (PT).

Amapá
Waldez Góes (PDT)

Waldez Góes (PDT) foi eleito com 60,58% dos votos válidos, contra 39,42% de Camilo Capiberibe (PSB). Natural de Gurupá (PA), Waldez, 53 anos, já governou o estado do Amapá entre 2003 e 2010.


Paraíba
Ricardo Coutinho (PSB) 

Ricardo Coutinho (PSB) foi reeleito com 52,61% dos votos válidos. Cassio Cunha Lima (PSDB) teve 47,39%.

Coutinho, de 53 anos, começou a carreira política como vereador de João Pessoa (PB), em 1993. Foi deputado estadual entre 1999 e 2004. Foi prefeito da capital paraibana por dois mandatos, entre 2004 e 2010, quando renunciou para disputar o governo do estado. É presidente estadual do PSB. Formado em farmácia, Coutinho atuou no movimento estudantil. A indicada a vice-governadora é Júlia Feliciano.

Rio Grande do Norte
Robinson Faria (PSD)

Robinson Faria (PSD) foi eleito com 54,42% dos votos válidos, contra 45,58% de Henrique Alves (PMDB).

O político de 55 anos nasceu em Natal. É advogado, empresário e pai do deputado federal Fábio Faria, vice-presidente da Câmara. Entrou na política em 1986, quando foi eleito o deputado estadual mais jovem do Rio Grande do Norte. Depois, conquistou mais cinco mandatos consecutivos. Nos dois últimos mandatos, exerceu a presidência da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte.


Rondônia
Confúcio Moura (PMDB)

Confúcio Moura (PMDB) foi reeleito com 53,43% dos votos válidos contra 46,57% de Expedito Júnior (PSDB).

Confúcio Moura nasceu na cidade de Dianópolis, em Tocantins, em 1948. Foi policial militar por nove anos. Formado em medicina, iniciou a carreira política em 1994, quando se elegeu deputado federal.

Foi eleito deputado em 1998 e em 2002. Em 2004, ganhou a eleição para prefeito de Ariquemes (RO), renunciando ao mandato na Câmara dos Deputados. Em 2008 foi reeleito para um novo mandato como prefeito e, em 2010, renunciou ao cargo para se candidatar a governador do estado, vencendo o pleito em segundo turno.

Pará
Simão Jatene (PSDB)

Simão Jatene (PSDB) foi reeleito. Ele obteve 51,92% dos votos válidos, contra 48,08% de Helder Barbalho (PMBD).

Amazonas

José Melo (PROS)

José Melo, do PROS, foi reeleito governador com 55,54%. Ele superou o candidato Eduardo Braga, do PMDB, que teve 44,46%.

As pesquisas já apontavam ligeira vantagem de Melo, com 53% contra 47% de Braga.

As eleições no estado foram cercadas por suspeitas de compra de votos, entretanto, apenas dois casos pontuais foram contidos e as eleições foram tranquilas.

Roraima

Suely Campos (PP)

Suely Campos (PP) foi eleita. Com todas as urnas apuradas, ela obteve 54,85% dos votos válidos. Chico Rodrigues (PSB) teve 45,15% dos votos.

Suely Campos tem 61 anos e é natural de Boa Vista. Ela foi anunciada, no dia 13 de setembro, como substituta de seu marido, Neudo Campos (PP), que concorria ao governo do estado. A candidatura de Neudo Campos foi rejeitada pela Justiça Eleitoral de Roraima, em função de uma condenação por peculato e rejeição de contas pelo Tribunal de Contas de União.

Acre
Tião Viana (PT) 

Tião Viana (PT) teve uma vitória apertada sobre Márcio Bittar (PSDB). Com todas urnas apuradas, eles tiveram 51,29% e 48,71% dos votos válidos, respectivamente.

Médico, Tião Viana nasceu em Rio Branco, em 1961. Começou sua trajetória política participando de movimentos estudantis. Em 1994, entrou em uma disputa eleitoral pela primeira vez quando disputou o cargo de governador, mas perdeu as eleições.

Foi eleito senador, em 1998, e reeleito para um novo mandato em 2006. No Congresso, ocupou a presidência interina do Senado em 2007 e comandou a comissão parlamentar de inquérito (CPI) criada para apurar o apagão aéreo. Tião Viana foi eleito governador do Acre em 2010.

Ceará

Camilo Santana (PT)

Camilo Santana (PT) é o novo governador. Ele teve 53,35% dos votos válidos, contra 46,65% de Eunício Oliveira (PMDB).

Natural de Crato (CE), Camilo Santana tem 46 anos. Servidor público federal, começou a carreira política atuando no movimento estudantil.

Nas últimas eleições, Santana foi o deputado estadual mais votado no Ceará nas eleições de 2010. Na época, ele tinha o apoio do atual governador, Cid Gomes. Além da Secretaria Estadual de Cidades, Santana comandou também a Secretaria de Desenvolvimento Agrário. A vice-governadora será a professora Izolda Cela (PROS).


Fonte: Globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui.